Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Comboio humanitário iraniano é atacado em Deir ez-Zor, na Síria

Combatentes do Daesh atacaram nesta quarta-feira um comboio humanitário iraniano na cidade de Deir ez-Zor, na Síria, informou o correspondente da Sputnik no local.


Sputnik

De acordo com os correspondente, o ataque foi realizado com morteiros e há pelo menos quatro civis mortos, bem como o motorista de um dos caminhões que trazia ajuda humanitária.


Caminhão destruido na sequência de ataque aéreo realizado contra o comboio humanitário na Síria
Caminhão do comboio humanitário destruído após ataque do Estado Islâmico © AFP 2017/ Omar haj kadour

"O comboio trazia ajuda humanitária do Irã(…), o ataque de hoje demonstra mais uma vez que os terroristas de Daesh não têm princípios, seu único objetivo é matar civis", disse uma fonte na prefeitura à Sputnik, ao comentar os acontecimentos.

Os caminhões estavam transportando alimentos e mais de 20 toneladas de remédios.

No dia 15 de setembro, a cidade de Deir ez-Zor recebeu o primeiro comboio humanitário da ONU, após três anos de sítio do Daesh.

Acnur estima que cerca de 93 mil e 500 pessoas necessitam de ajuda humanitária na cidade síria.

Durante o cerco do Daesh, a única forma e fornecer alimentos para a população era por paraquedas.

No início de setembro, as tropas sírias finalmente suprimiram a resistência dos jihadistas no aeroporto de Deir ez-Zor, no acesso à cidade, rompendo o cerco às instalações mantido desde janeiro.


Postar um comentário