Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Coreia do Norte ameaça EUA com 'ataque nuclear terrível e colapso miserável e final'

A Coreia do Norte ameaça de novo os EUA acrescentando que está pronta para "destruir as bases do inimigo" com um ataque preventivo se eles mostrarem "qualquer pequeno sinal de provocação".


Sputnik

"A Coreia do Norte, que se tornou o país nuclear mais potente apesar das dificuldades e desafios sem precedentes, não tem medo das sanções, da pressão e da guerra", declararam as autoridades norte-coreanas citadas pela agência KCNA. 


Kim Jong-un com militares norte-coreanos
Kim Jong-un © REUTERS/ KCNA

Pyongyang diz estar pronta para "destruir as bases inimigas com um ataque preventivo e resoluto", informa o RT citando a publicação da agência central norte-coreana.

"Se os EUA optarem pela confrontação…enfrentarão um ataque nuclear terrível e um colapso miserável e final", afirma Pyongyang.

De acordo com a KCNA, a Coreia do Norte teve acesso a tudo e obteve tudo o que podia apesar das sanções e do bloqueio por parte das forças hostis.

Anteriormente na terça (19) o presidente norte-americano Donald Trump, falando perante a ONU, havia ameaçado Pyongyang da "destruição total" no caso de um ataque aos EUA ou aos seus aliados.

"Podemos não ter outra opção que não seja destruir totalmente a Coreia do Norte", disse Trump, apelidando o líder norte-coreano Kim Jong-un de "homem-foguete" em missão suicida.

No mesmo dia, o secretário de Defesa norte-americano James Mattis comunicou que Washington e Seul estavam "discutindo a opção" de instalação de mísseis nucleares na Coreia do Sul.


Postar um comentário