Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Correspondente da Sputnik sofre bombardeio em Deir ez-Zor, na Síria

Uma bomba explodiu ao lado do veículo do correspondente da Sputnik na cidade síria de Deir ez-Zor. O funcionário da agência saiu ileso, mas os fragmentos do projétil detonados quebraram a janela do carro e danificaram a carroceria.


Sputnik

Durante o tiroteio, o correspondente estava fora do veículo e conversava com oficiais do exército sírio no distrito da cidade de Bhelie. O grupo terrorista Daesh (autodenominado Estado Islâmico) bombardeia diariamente os bairros residenciais de Deir ez-Zor. Em 21 de setembro, sob bombas terroristas, quatro pessoas morreram e mais de dez ficaram feridas com sérios ferimentos.


Um homem é visto perto de dois lançadores múltiplos de foguetes Grad perto de Deir ez-Zor em setembro de 2017
Lançadores múltiplos de foguetes Grad próximos a Deir ez-Zor © Sputnik/ Kamel Saqr

A cidade de Deir ez-Zor esteve sob domínio dos terroristas do Daesh por mais de três anos até que o exército sírio, com a ajuda da aviação russa, conseguiu quebrar o cerco na semana passada.

As hostilidades na Síria já causaram mais de 400 mil mortes, de acordo com estimativas de altos funcionários da ONU.


Postar um comentário