Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Daesh e Al-Qaeda podem formar uma aliança

O coordenador da União Europeia para o combate ao terrorismo, Gilles de Kerchove, revelou as causas de uma possível aliança entre os grupos terroristas Daesh e Al-Qaeda.


Sputnik

"É muito provável que o Daesh e a Al-Qaeda se juntem novamente e talvez até realizem ações em conjunto", declarou Kerchove ao jornal Welt am Sonntag.


Daesh fighter
Terrorista do Daesh (Estado Islâmico) © Foto: VOA

Ele destacou que os motivos, que provocaram o racha entre esses grupos terroristas, perderam a sua importância para os militantes.

"O primeiro motivo era a inimizade pessoal entre o líder do Daesh, Abu Bakr al-Baghdadi, supostamente morto, e o líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri. O último está muito velho e, possivelmente, não desempenha um papel importante [na organização]", disse Kerchove.

Segundo o europeu, outro ponto de conflito entre os grupos era o prazo para a formação do "califado".

Kerchove explicou que para Al-Qaeda o "califado" era um projeto de longo prazo. O Daesh, por outro lado, pretendia construir o seu "Estado" em tempo mais breve possível.

Além disso, o interlocutor do Welt am Sonntag revelou que o filho de Osama bin Laden, Hamza bin Laden está se tornando cada vez mais importante na Al-Qaeda. "Sua retórica em relação ao Daesh é muito menos agressiva e, provavelmente, o seu objetivo consiste na reaproximação das duas organizações", concluiu o político.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas