Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Daesh e Al-Qaeda podem formar uma aliança

O coordenador da União Europeia para o combate ao terrorismo, Gilles de Kerchove, revelou as causas de uma possível aliança entre os grupos terroristas Daesh e Al-Qaeda.


Sputnik

"É muito provável que o Daesh e a Al-Qaeda se juntem novamente e talvez até realizem ações em conjunto", declarou Kerchove ao jornal Welt am Sonntag.


Daesh fighter
Terrorista do Daesh (Estado Islâmico) © Foto: VOA

Ele destacou que os motivos, que provocaram o racha entre esses grupos terroristas, perderam a sua importância para os militantes.

"O primeiro motivo era a inimizade pessoal entre o líder do Daesh, Abu Bakr al-Baghdadi, supostamente morto, e o líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri. O último está muito velho e, possivelmente, não desempenha um papel importante [na organização]", disse Kerchove.

Segundo o europeu, outro ponto de conflito entre os grupos era o prazo para a formação do "califado".

Kerchove explicou que para Al-Qaeda o "califado" era um projeto de longo prazo. O Daesh, por outro lado, pretendia construir o seu "Estado" em tempo mais breve possível.

Além disso, o interlocutor do Welt am Sonntag revelou que o filho de Osama bin Laden, Hamza bin Laden está se tornando cada vez mais importante na Al-Qaeda. "Sua retórica em relação ao Daesh é muito menos agressiva e, provavelmente, o seu objetivo consiste na reaproximação das duas organizações", concluiu o político.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas