Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Diplomata norte-americano: EUA e Coreia do Norte realizam negociações não oficiais

Os EUA estão envolvidos em negociações não oficiais com representantes da Coreia do Norte, mas elas ainda não trouxeram êxitos diplomáticos, disse Thomas Pickering, ex-vice-secretário de Estado dos EUA para questões políticas e ex-embaixador dos EUA na Rússia.


Sputnik

A diretora-geral do departamento para os EUA do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Choe Son-hui, informou em maio sobre um encontro com Thomas Pickering, não excluindo a possibilidade de contatos bilaterais com os EUA.


Homem assiste à transmissão de notícias que mostra o presidente norte-americano Donald Trump e líder norte-coreano Kim Jong-un
Donald Trump e Kim Jong-un © AP Photo/ Ahn Young-joon

"Sem referências e confirmações do encontro, acho que é evidente que estamos envolvidos em negociações não oficiais com os norte-coreanos, das quais eles falam […] É de desejar que elas sejam úteis. Entretanto, essas negociações não levaram a um avanço diplomático instantâneo", disse Pickering.

Ele sublinhou que os contatos não oficiais são "úteis para compartilhar ideias e abrir novas portas para novos rumos de reflexão sobre os problemas. Não é uma tentativa de substituir os governos, é uma tentativa de ajudá-los a entender a situação quando não há contatos diretos [entre os governos dos dois países]", explicou o diplomata norte-americano.

Anteriormente, o canal de televisão japonês NHK informou que foi realizada uma reunião "secreta" na Suíça entre representantes da Coreia do Norte e dos EUA. A reunião colocou frente a frente Choe Kang-il, vice-diretor-geral de Assuntos Norte-Americanos no Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, e Evans Revere, ex-vice-secretário adjunto do Departamento de Estado dos EUA. O canal não conseguiu saber os temas do encontro, mas é "provável" que o aumento das tensões entre os dois países tenha estado no centro das conversas.

Na madrugada de 15 de setembro, a Coreia do Norte realizou mais um lançamento de um míssil balístico dos arredores de Pyongyang em direção ao Japão. Em 3 de setembro as autoridades da Coreia do Norte anunciaram um teste bem-sucedido de uma bomba de hidrogênio. Em 11 de setembro, o Conselho de Segurança da ONU aprovou, por unanimidades, novas sanções contra a Coreia do Norte, que limitarão de modo significativo as importações e as exportações de Pyongyang. A Resolução 2375 estabeleceu o regime mais rigoroso de sanções da ONU no século XXI.


Postar um comentário