Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Donald Trump e presidente sul-coreano querem mais pressão sobre Pyongyang

O presidente americano e Moon Jae-In falaram ao telefone e condenaram profundamente o mais recente disparo de míssil feito pela Coreia do Norte.


France Presse


O presidente americano, Donald Trump, e seu colega sul-coreano, Moon Jae-In, comprometeram-se a exercer "uma maior pressão" sobre Pyongyang - anunciou Seul neste domingo (17).

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, ao lado de Donald Trump em visita aos EUA no fim de junho (Foto: Reuters/Carlos Barria)
O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, ao lado de Donald Trump em visita aos EUA no fim de junho (Foto: Reuters/Carlos Barria)

Em conversa por telefone, Moon e Trump "condenaram profundamente" o mais recente disparo de míssil feito na sexta-feira (15) pela Coreia do Norte.

"Ambos os dirigentes concordaram em exercer uma maior pressão e mais concreta para que o regime norte-coreano entenda que mais provocações vão conseguir apenas reforçar o isolamento diplomático e as pressões econômicas que levarão a seu colapso", declarou a Presidência sul-coreana em um comunicado.

Na última segunda-feira (11), o Conselho de Segurança da ONU adotou por unanimidade uma nova resolução de sanções para obrigar a Coreia do Norte a renunciar a seus programas balístico e nuclear.

Postar um comentário