Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Donetsk acusa Ucrânia de usar drones equipados com munições de fragmentação

Comando operacional da república autoproclamada de Donetsk denunciou o aumento de casos de uso de drones equipados com munições de fragmentação pelos militares ucranianos.


Sputnik

"Ultimamente se tornou mais ativo o uso de drones, inclusive caseiros. Estes aparelhos, contudo, podem ser equipados com granadas de fragmentação ou com munições HEAT antitanque. Já foi detectado o uso de dois aparelhos deste tipo", declarou o vice-chefe do comando operacional de Donetsk Eduard Basurin.


Combatentes da República Popular de Donetsk
Combatentes da República Popular de Donetsk © Sputnik/ Dan Levy

Ele acrescentou que a eliminação dos drones por meios de defesa antiaérea foi acompanhada por uma detonação adicional das substâncias explosivas.

As autoridades da Ucrânia iniciaram em abril de 2014 uma operação militar contra as repúblicas autoproclamadas de Lugansk e Donetsk, que declararam sua independência da Ucrânia em fevereiro de 2014. De acordo com os últimos dados da ONU, mais de 10 mil pessoas já tombaram vítimas do conflito.

A questão da regulação da situação em Donbass é discutida durante as reuniões do grupo de contato em Minsk, que já aprovou três documentos que regulam os passos para a desescalada do conflito. Mas os combates entre as partes em confronto ainda continuam.


Postar um comentário