Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

No decorrer da operação Ramo de Oliveira será criada zona de segurança na Síria

O primeiro-ministro turco Binali Yildirim anunciou a criação, durante a operação militar turca na província síria de Afrin, de uma faixa de segurança de 30 quilômetros.
Sputnik

O premiê, citado pela emissora Haberturk, adiantou também que a operação seria efetuada em quatro etapas.


"A operação vai decorrer em 4 etapas com o objetivo de criar uma faixa de segurança de 30 quilômetros, que será limpa de terroristas", disse o político, citado pela emissora NTV.

Yildirim adiantou que até agora não há mortos ou feridos entre o contingente turco que realiza a operação.

Mais cedo, o Estado-Maior da Turquia anunciou o início da operação "Ramo de Oliveira" contra os grupos curdos na província síria de Afrin, que começou precisamente às 14h00 locais (12h00 no horário de Brasília). De acordo com a entidade militar, a operação conta com a participação de 72 aviões, enquanto 108 dos 113 alvos planejados já foram eliminados. Há poucos dias, o premiê turco, Binali Yildirim, havia avanç…

Drones do Exército britânico só voam com 'céu de brigadeiro'

Novos drones das Forças Armadas britânicas Desert Hawk III não podem voar quando está chovendo, informou o jornal Sunday Times com referência a fontes.


Sputnik

Segundo o jornal, os drones foram comprados em 2007 para uso no Iraque e Afeganistão. O Ministério da Defesa britânico gastou 11,8 milhões de libras (R$ 50 milhões) e mais 3,3 milhões de libras (R$ 14 milhões) para assistência técnica aos veículos não tripulados.


Resultado de imagem para Desert Hawk III
Drone Lockheed Martin Desert Hawk III

O Ministério da Defesa declarou que os Desert Hawk "são usados regulamente em manobras no Reino Unido". O Sunday Times sublinhou que esses drones foram enviados à Estônia onde se encontram tropas britânicas no âmbito da missão da OTAN. Entretanto, quando chove, os drones desse modelo não podem voar e caem. "Eles não conseguem se orientar e por isso aceleram e depois entram em voo picado", disse uma das fontes ao jornal.

Em alguns casos, devido às falhas dos seus drones, o Ministério da Defesa usou drones de uma empresa privada, informou Sunday Times.

A empresa norte-americana Lockheed Martin, o produtor da Desert Hawk, declarou por sua vez que para usar esses drones com chuva é necessária uma atualização do software.


Postar um comentário