Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

EUA e Cabo Verde assinam novo acordo de cooperação militar

Estados Unidos da América e Cabo Verde assinam um novo acordo de cooperação militar. O novo ‘Status Of Forces Agreement’ (SOFA) fornece a base legal para a cooperação de defesa e segurança.


RFI

Estados Unidos da América e Cabo Verde assinam, esta segunda-feira, um novo acordo de cooperação militar. O documento abre a porta à presença de forças americanas no arquipélago.


Resultado de imagem para cabo verde
Cabo Verde

O novo ‘Status Of Forces Agreement’ (SOFA) fornece a base legal para a cooperação de defesa e segurança além de possibilitar uma ampla variedade de actividades relacionadas com a defesa dos dois países.

O novo acordo estava a ser negociado há vários anos e será assinado esta segunda-feira, em Washington, pelo primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, que se encontra na sua primeira visita oficial àquele país.

O documento agora a ser rubricado define os termos da cooperação militar com os Estados Unidos e o estatuto dos soldados norte-americanos em território cabo-verdiano.

A ferramenta permitirá ainda trabalhar em conjunto para resolver assuntos como segurança marítima, combate ao tráfico e prestação de assistência humanitária.

No dia 15 de Setembro passado, o ministro caobo-verdiano dos Negócios Estrangeiros e também da Defesa, Luís Filipe Tavares destacava a importância do novo acordo de cooperação militar entre os Estados Unidos e Cabo Verde: "é um acordo importante. Vai garantir melhores condições de defesa e segurança do nosso país".

O acordo já criou mal estar entre o chefe de Estado e o do Governo. Na semana passada, Jorge Carlos Fonseca afirmou que “não houve um consentimento prévio” sobre o acordo SOFA.

Em entrevista à Rádio de Cabo Verde, a partir dos Estados Unidos, o primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva disse que o Presidente da República foi devidamente informado sobre o acordo.


Postar um comentário