Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

EUA e a Coreia do Sul realizam exercícios de defesa antiaérea

Nesse sábado (30), o Comando do Pacífico dos Estados Unidos divulgou um comunicado no qual informou que Washington e Seul realizaram os primeiros exercícios conjuntos de defesa antiaérea de proximidade na península da Coreia.


Sputnik

As manobras envolveram militares do 6º batalhão do 52º regimento de defesa antiaérea do exército norte-americano e militares sul-coreanos. A data das manobras realizadas e o número do contingente de pessoal não foram divulgados.


Soldados sul-coreanos e norte-americanos durante exercícios conjuntos, Coreia do Sul (foto de arquivo)
Militares sul-coreanos e norte-americanos em exercício militar © AFP 2017/ JUNG YEON-JE

De acordo com o comunicado, durante os treinamentos os militares dos dois países conheceram os sistemas e meios dos exércitos um do outro com o objetivo de "em resultado estabelecer uma parceria sólida".

As manobras dos EUA e da Coreia do Sul foram realizadas em meio à ameaça de um conflito militar na península de Coreia devido à grave confrontação entre os EUA e a Coreia do Norte. Pyongyang realiza testes de mísseis balísticos e cargas nucleares, avisando que pode realizar um ataque preventivo contra os EUA. Por sua vez, o presidente norte-americano Donald Trump adverte a Coreia do Norte sobre uso da força em resposta às suas ações.


Postar um comentário