Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

EUA estão prontos para iniciar Terceira Guerra Mundial por Deir ez-Zor?

Washington está criando as condições para o início da Terceira Guerra Mundial na Síria, disse o especialista militar russo Konstantin Sivkov. Sivkov disse à agência FAN que Washington está pronto para desencadear uma carnificina na Síria e assim atingir seus próprios objetivos no Oriente Médio.


Sputnik

"Os EUA querem a todo custo criar uma configuração vantajosa do futuro Estado curdo para garantir o controle sobre todas as ligações importantes na região. Para fazer isso, Washington está pronto para tudo", declarou Sivkov.


Edifícios destruidos em Deir ez-Zor
Deir ez-Zor © REUTERS/ Khalil Ashawi

Ao contrário do Kremlin, a Casa Branca não vê como objetivo principal a luta contra o terrorismo, mas a consolidação da sua posição no Oriente Médio, posição que está perdendo pouco a pouco.

Por esta razão, Washington pode provocar uma escalada da guerra perto de Deir ez-Zor.

Os avanços do exército sírio, apoiado pela Força Aeroespacial russa, forçou a coalizão internacional liderada pelos EUA a desviar sua atenção da cidade síria de Raqqa e lançar as Unidades de Proteção Popular curdas (YPG) e outras forças para Deir ez-Zor.

Confrontos diretos entre as tropas sírias e forças curdas podem ocorrer na região perto de Deir ez-Zor.

Sivkov também não exclui a possibilidade de que as forças da coalizão internacional possam voltar a entrar no conflito e atacar mais uma vez as posições sírias.

O Oriente Médio, uma região rica em petróleo, é muito importante para os EUA e requer muita atenção por parte de Washington.

"Para os EUA, a Síria é um teatro de operações que já possui toda a infraestrutura militar necessária. Na região existe um sistema desenvolvido de bases: no Bahrein, Qatar, Arábia Saudita e em Israel", afirmou o especialista.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas