Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

EUA publicam manual com instruções como derrotar Rússia em uma guerra híbrida

O exército norte-americano publicou um manual com instruções para conter a estratégia russa em uma guerra híbrida, informa o The National Interest.


Sputnik

O "Manual de Guerra com a Rússia da Nova Geração", publicado em 2016 e recentemente divulgado para o público através da Internet, examina a tática militar da Rússia em uma guerra híbrida e os métodos através dos quais os EUA podem contê-la.


Soldados dos EUA participam das manobras Iron Wolf 2016, Lituânia
Soldados dos EUA em exercício na Lituânia © AP Photo/ Mindaugas Kulbis

O manual é uma publicação de 69 páginas com fotos e informação útil sobre o equipamento russo que pode ser utilizado durante as operações em uma guerra híbrida na Ucrânia ou na Crimeia, envolvendo a participação de tropas especiais e de pequenas formações armadas das tropas regulares russas, informa o colunista do The National Interest Michael Peck.

O manual aponta que a Rússia adotou a abordagem norte-americana de utilizar sistemas tripulados e não tripulados de sensores para detectar as forças do inimigo, que depois podem ser eliminadas pela artilharia ou aviação.

"As forças russas criaram o conceito e aplicaram-no na sua doutrina. O conceito russo consiste da capacidade de realizar ataques devastadores e indiretos, contendo o inimigo e protegendo as próprias forças com a utilização de ADA [artilharia de defesa aérea] e os meios de guerra eletrônica EW", indicam os militares norte-americanos.

O manual acrescenta ainda vários pontos fracos da Rússia. De acordo com a publicação, se trata da falta de motivação dos soldados, da estereotipada liderança tática, da logística fraca e do rígido apoio de artilharia.

O manual recomenda ao exército norte-americano que treine em condições que incluam a utilização de meios de guerra eletrônica.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas