Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Kim Jong-un: Após 'declaração de guerra feroz', Trump e os EUA pagarão caro

Em um raro pronunciamento, o líder norte-coreano Kim Jong-un disse nesta sexta-feira (horário local) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu povo "pagarão caro"pelas “palavras excêntricas” que pregaram a destruição da Coreia do Norte.
Sputnik

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Trump afirmou que os EUA estão prontos para a "destruição total" da Coreia do Norte, caso isso se faça necessário.


Além disso, o presidente estadunidense chamou Kim de "Homem Foguete", pelo que considera uma "tática suicida" de provocações contra Washington e o resto dos seus aliados na Ásia.

"Agora estou pensando muito sobre a resposta que ele poderia ter esperado quando ele se permitiu que palavras tão excêntricas tropeçassem da sua língua", disse Kim, em declarações reproduzidas pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

"Qualquer coisa que Trump possa ter esperado, ele enfrentará resultados além de suas expectativas. Eu vou, …

Exército da Síria informa sobre 2 mortos e danos materiais após ataque aéreo israelense

O Exército da Síria informou sobre duas baixas mortais na sequência de um ataque aéreo israelense contra suas posições na zona de Masyaf.


Sputnik

O bombardeamento, que foi realizado às 2h42 desta quinta-feira (7) (23h42 de 6 de setembro GMT, 20h42 horário de Brasília) "causou dois mortos e danos materiais", cita a agência SANA o Comando Geral do exército.


Caça F-15 da Força Aérea de Israel
F-16 da Força Aérea de Israel © AP Photo/ JACK GUEZ

Segundo o comunicado, a aviação israelense disparou vários mísseis a partir do espaço aéreo do Líbano.

Os caças israelenses atingiram uma instalação militar e causaram danos extensos. Anteriormente, a agência SANA havia informado que aviões israelenses tinham bombardeado um centro de investigação supostamente relacionado com o programa de armas químicas.

A notícia do ataque apareceu um dia após uma comissão independente da ONU que investiga crimes e violações dos direitos humanos na Síria ter acusado Damasco do uso de armas químicas, nomeadamente, de gás sarin em Khan Shaykhun em 4 de abril deste ano.

Há muito tempo que Israel se manifesta contra a presença do Irã na Síria. Recentemente, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, reiterou as preocupações de Tel Aviv, afirmando que Teerã está alegadamente tentando aumentar sua presença na Síria.

O Irã e seus aliados, incluindo o movimento xiita libanês Hezbollah, apoiam o governo do presidente Bashar Assad no conflito atual na Síria, combatendo ao lado do exército sírio. Israel, por sua vez, considera o Irã seu principal inimigo, indicando suas capacidades nucleares, discurso hostil e apoio a forças opositoras a Israel no Oriente Médio.


Postar um comentário