Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Falta libertar apenas 15% do território sírio para vencer Daesh, diz general russo

Falta "limpar" apenas 15% dos terroristas para a Síria ser libertada completamente do Daesh, afirmou o chefe do Estado-Maior da aviação russa no país árabe, tenente-general Aleksandr Lapin.


Sputnik

"Até o momento, 85% do território da Síria foi libertado dos militantes das tropas paramilitares ilegais. Para eliminar completamente o Daesh do território sírio, falta libertar uns 27 mil quilômetros quadrados do território da república", de acordo com o militar russo.


Militares sírios acenam com as mãos depois de ter tomado o controle da vila de Kiffin, província de Aleppo, Síria, 11 de fevereiro de 2016
Militares sírios em Kiffin, Aleppo © AFP 2017/ GEORGE OURFALIAN

O ministério sublinhou que a operação contra militantes do Daesh e da Frente al-Nusra (ambas organizações terroristas proibidas na Rússia) continuará até a derrota definitiva das organizações.

O território das zonas controladas pelo Daesh tem sido diminuído significativamente nos últimos meses. Com o apoio da Força Aeroespacial russa, o exército sírio conseguiu libertar as áreas de Hama e Homs, Latakia, Palmira e Aleppo. No momento, combates contra o Daesh estão sendo travados no leste e no centro do país. No início de setembro, forças governamentais, juntamente com aliados, conseguiram entrar na cidade de Deir ez-Zor, controlada por terroristas há três anos.

Segundo o chefe do Estado-Maior General da Rússia, Sergei Rudskoi, o rompimento do cerco foi a maior vitória sobre extremistas na Síria de todos os tempos.


Postar um comentário