Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Força Aeroespacial russa realiza 10 ataques aéreos contra terroristas na Síria

O porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, informou que a Força Aeroespacial russa realizou, nas últimas 24 horas, 10 ataques aéreos contra posições do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) na província síria de Idlib, todas localizadas longe das povoações.


Sputnik

Em 25 de setembro, com base em dados de inteligência recolhidos por veículos não tripulados e por outras vias, a Força Aeroespacial russa realizou 10 ataques contra posições do Daesh na província de Idlib, informou o porta-voz.


Força Aeroespacial russa na Síria
Sukhoi Su-30 da Força Aérea da Rússia © Sputnik/ Maksim Blinov

Konashenkov sublinhou que todos os ataques foram lançados longe das povoações e que há dados de controlo objetivo que o comprovam. Foram eliminados abrigos subterrâneos, material bélico e locais de armazenamento de munições dos terroristas.

O porta-voz do Ministério da Defesa russo desmentiu as informações do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, sedeado em Londres, de que a Força Aeroespacial russa teria atacado povoações na Síria.

Ele também acrescentou que “as declarações do Observatório relativamente às testemunhas ou voluntários anônimos são infundadas e servem como 'encobrimento informacional' das ações da Frente al-Nusra [organização terrorista proibida na Rússia] e de outros grupos terroristas ligados a ela”.


Postar um comentário