Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Vários mortos no confronto entres as forças de Maduro e rebeldes armados

Desfecho sangrento aconteceu durante a operação de captura de Óscar Pérez, que está entre os mortos.O piloto sobrevoou prédios do governo com um helicóptero roubado da polícia em junho do ano passado
Maolis Castro e Florantonia Singer | El País

Vários integrantes do grupo liderado pelo ex-policial Óscar Pérez morreram em um confronto com um coletivo – civis armados chavistas – e um comando da Força de Ações Especiais da Polícia Nacional, em que também morreram dois agentes e um militante chavista. Outros cinco membros do grupo foram presos em uma casa na região de El Junquito, no oeste de Caracas. 

O Governo venezuelano confirmou no início desta tarde que o próprio Pérez está entre os mortos. Seu nome se tornou conhecido em junho, quando roubou um helicóptero da polícia e sobrevoou a sede do Supremo Tribunal de Justiça e do Ministério do Interior. Nunca, em 18 anos de chavismo, ocorreu algo parecido na Venezuela.


O ex-inspetor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalística…

Governador da província Deir ez-Zor: aeroporto será libertado dentro de algumas horas

Muhammed Ibrahim Samra, governador da província Deir ez-Zor, declarou à Sputnik que ontem, perto da fábrica de processamento de gás, foram iniciados violentos combates com os terroristas. Foram eliminadas sete bombas, armas pesadas e liquidados vários terroristas.


Sputnik

Ele acrescentou que atualmente o exército sírio está apenas a 2-3 km da cidade.


Um helicóptero Mi-8 no aeroporto de Deir ez-Zor em 2017
Helicóptero Mi-8 no aeroporto de Deir ez-Zor © Sputnik/ Mikhail Voskresensky

"Os ataques de precisão da aviação russa e síria eliminaram muitos postos de comando dos terroristas em Al-Abgaliya, Al-Ayash, Ain abu Juma, Al-Tabna, Jibal Tharda e Al-Tih, e dentro de algumas horas será iniciada a libertação do aeródromo militar e áreas residenciais", disse o governador à Sputnik Árabe.

Muhammed Ibrahim Samra sublinhou que a coalizão liderada pelos EUA causou muitos danos a infraestruturas da província.

"Atualmente, de 50% a 60% do território está sob controle de grupos terroristas, tendo em consideração o número de soldados sírios e a sua prontidão, bem como o apoio da aviação russa, é possível dizer que nos próximos dias a cidade será libertada", afirmou Muhammed Ibrahim Samra.

O governador destacou ainda que foram cortadas as vias de comunicação dos jihadistas nas estradas para Palmira, Al-Sukhnah e Raqqa, deixando os terroristas sem 70% de suas vias logísticas.

Deir ez-Zor e o aeródromo situado a 2 km da cidade estiveram completamente cercados pelos terroristas durante três anos. Apesar dos ataques regulares efetuados por homens-bomba e carros com explosivos, a guarnição da cidade continuou defendendo a cidade, respondendo de vez em quando aos ataques terroristas. As munições e alimentação têm sido entregues por via aérea.


Postar um comentário