Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Governador da província Deir ez-Zor: aeroporto será libertado dentro de algumas horas

Muhammed Ibrahim Samra, governador da província Deir ez-Zor, declarou à Sputnik que ontem, perto da fábrica de processamento de gás, foram iniciados violentos combates com os terroristas. Foram eliminadas sete bombas, armas pesadas e liquidados vários terroristas.


Sputnik

Ele acrescentou que atualmente o exército sírio está apenas a 2-3 km da cidade.


Um helicóptero Mi-8 no aeroporto de Deir ez-Zor em 2017
Helicóptero Mi-8 no aeroporto de Deir ez-Zor © Sputnik/ Mikhail Voskresensky

"Os ataques de precisão da aviação russa e síria eliminaram muitos postos de comando dos terroristas em Al-Abgaliya, Al-Ayash, Ain abu Juma, Al-Tabna, Jibal Tharda e Al-Tih, e dentro de algumas horas será iniciada a libertação do aeródromo militar e áreas residenciais", disse o governador à Sputnik Árabe.

Muhammed Ibrahim Samra sublinhou que a coalizão liderada pelos EUA causou muitos danos a infraestruturas da província.

"Atualmente, de 50% a 60% do território está sob controle de grupos terroristas, tendo em consideração o número de soldados sírios e a sua prontidão, bem como o apoio da aviação russa, é possível dizer que nos próximos dias a cidade será libertada", afirmou Muhammed Ibrahim Samra.

O governador destacou ainda que foram cortadas as vias de comunicação dos jihadistas nas estradas para Palmira, Al-Sukhnah e Raqqa, deixando os terroristas sem 70% de suas vias logísticas.

Deir ez-Zor e o aeródromo situado a 2 km da cidade estiveram completamente cercados pelos terroristas durante três anos. Apesar dos ataques regulares efetuados por homens-bomba e carros com explosivos, a guarnição da cidade continuou defendendo a cidade, respondendo de vez em quando aos ataques terroristas. As munições e alimentação têm sido entregues por via aérea.


Postar um comentário