Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia acionará judicialmente os EUA, caso entregas dos F-35 sejam bloqueadas

Segundo o porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, a Turquia recorrerá a medidas jurídicas caso as entregas dos F-35 sejam bloqueadas pelos EUA.
Sputnik

Ibrahim Kalin citou para a mídia turca que "não é nada fácil rescindir este contrato, somos parte de um contrato multilateral, cumprimos com todas as exigências e pagamos, caso os EUA não cumpram, recorreremos à lei".

O Congresso americano decidiu recentemente suspender as entregas dos caças americanos de quinta geração F-35 à Turquia devido aos planos de Ancara de adquirir o sistema de defesa antiaérea russo S-400, além de ameaçá-la com sanções em diversas ocasiões, como citado em artigo da Sputnik Mundo.

O avançado sistema antiaéreo S-400 Triumph (SA-21 Growler, na classificação da OTAN) é capaz de abater alvos aéreos com tecnologia furtiva, mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos táticos e táticos-operacionais, tem um alcance de até 400 km e pertence à geração 4+, sendo duas vezes mais eficaz que seus antecessores.

Os se…

Guerra contra Coreia do Norte custaria 20 mil vidas por dia, diz general dos EUA

A humanidade pagaria um preço muito alto se a Terceira Guerra Mundial tomasse corpo após um conflito militar com a Coreia do Norte, disse o general da Força Aérea dos Estados Unidos, Rob Givens, segundo o diário britânico Daily Star.


Sputnik

Citando previsões internas do Pentágono, o general (hoje na reserva) estimou as perdas humanas em 20 mil pessoas por dia, um número que ele admitiu que pode ser ainda maior, pois não inclui baixas dentro do país asiático, que abriga quase 28 milhões de pessoas.


Resultado de imagem para general da Força Aérea dos Estados Unidos, Rob Givens
Bombardeio B-1B Lancer e caças F-35 norte-americanos em formação com caças F-15 da Coreia do Sul

"Muitos americanos acreditam que isso [guerra com a Coreia do Norte] seria o mesmo que invadir o Iraque ou o Afeganistão ou como operações na Líbia ou na Síria, mas não parece isso nem remotamente", disse ele.

Para Givens, essa guerra só poderia terminar de uma maneira, e seria com a derrota de Pyongyang. "Mas a que custo?", questionou o general.

O militar, que passou quatro anos na Península da Coreia, disse que "na busca pela sobrevivência [os norte-coreanos] vão atacar os EUA" e apesar de "não ganharem, tentarão fazê-lo, garanto".

A previsão do general ocorre em meio às tensões entre Washington e Pyongyang atingirem um ápice histórico.

O ministro de Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, acusou na segunda-feira o presidente dos EUA, Donald Trump, de fazer uma "declaração de guerra", referindo-se à ameaça de Trump de "destruir totalmente" o país asiático em seu discurso da ONU.

Além disso, o ministro norte-coreano advertiu que Pyongyang tem a capacidade de derrubar os bombardeiros estratégicos dos EUA, mesmo que estejam fora do seu espaço aéreo.

As suas palavras vieram após a aproximação de aeronaves americanas para a fronteira norte-coreana na menor distância já registrada em quase duas décadas.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas