Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Hezbollah não declarará guerra a Israel como resposta ao bombardeio contra Síria

O xeique Naim Qassem – o número dois do Hezbollah – anunciou em Beirute que a organização xiita libanesa não pretende guerrear contra Israel devido ao bombardeio israelense da semana passada contra a Síria.


Sputnik

Qassem, em entrevista a um canal de televisão libanesa, afirmou que a guerra contra Israel não é a resposta adequada ao bombardeio de umas instalações sírias, situadas perto de Tartus, pois há outras formas de responder ao ataque.


Veículo militar com as bandeiras da Síria e do Hezbollah
Veículo militar com as bandeiras da Síria e do Hezbollah © REUTERS/ Omar Sanadiki

O exército israelense alcançou a segunda metade das manobras militares no norte da fronteira com o Líbano, sendo estas as maiores manobras israelenses dos últimos vinte anos.

Com essas manobras, Israel está treinando resposta a um possível ataque por parte do Hezbollah.


Postar um comentário