Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Ministro israelense ameaça devolver Líbano à 'Idade da Pedra'

Em entrevista ao portal saudita Elaph, o ministro da Inteligência de Israel, Yisrael Katz, avisou que seu país não hesitará em atacar o Líbano para deter a atividade do grupo xiita libanês Hezbollah, e ameaçou devolver o Líbano à "Idade da Pedra", informou o jornal israelense Haaretz.
Sputnik

Além disso, Katz anunciou que Israel atacará instalações militares do Irã no Líbano: "Temos informações de que o Irã está construindo fábricas de mísseis avançados no Líbano e quero enfatizar que traçamos uma linha vermelha e que não deixaremos que o faça custe o que custar", acrescentou.


Lembrando-se da Segunda Guerra do Líbano em 2006, onde Israel lutou contra o Hezbollah, Katz destacou que os eventos de 11 anos atrás serão um "piquenique" em comparação com o que Israel pode fazer agora.

"Lembro-me de como um ministro saudita disse que devolveria o Hezbollah às suas cavernas no sul do Líbano. Devolveremos o Líbano à Idade da Pedra", declarou o ministro israel…

Investigação da morte de general russo na Síria indica vazamento de dados para Daesh

A investigação preliminar da morte do tenente-general russo Valery Asapov perto da cidade síria de Deir ez-Zor mostrou ter havido um vazamento de dados para o Daesh, afirmou à Sputnik uma fonte nos serviços de segurança da Síria.


Sputnik

"Os resultados da investigação preliminar da morte do general Asapov em Deir ez-Zor indica um vazamento de informação sobre sua localização para a parte que realizou o ataque", informou a fonte.


Militantes do Daesh em um veículo das forças de segurança do Iraque (Mossul, junho de 2014)
Terroristas do Estado Islâmico em veículo norte-americano © AP Photo/ Arquivo

O tenente-general Asapov morreu no domingo passado (24) após ter sofrido um "ferimento fatal" em um bombardeio do Daesh perto de Deir ez-Zor, segundo o Ministério da Defesa da Rússia.

Asapov fazia parte do grupo de conselheiros militares russos que prestava assistência aos comandantes sírios durante a operação de libertação da cidade de Deir ez-Zor.

Comentando o incidente, o vice-chanceler russo Sergei Ryabkov afirmou que a morte do general Asapov é o preço pago pela Rússia devido à "duplicidade" dos EUA em relação à regularização da crise na região.

Entretanto, o Ministério da Defesa russo publicou fotos aéreas da zona perto de Deir ez-Zor, controlada pelos terroristas, que mostram de modo claro veículos militares dos serviços especiais norte-americanos em pontos fortificados que anteriormente tinham sido construídos pelos terroristas.


Postar um comentário