Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Irã ataca com drones posições do Daesh na fronteira entre Iraque e Síria

Drones da Guarda Revolucionária Iraniana realizaram uma série de ataques contra posições jihadistas na fronteira da Síria com o Iraque, segundo informou a rede de televisão estatal neste domingo.


Sputnik

De acordo com a mídia local, os bombardeios destruíram várias instalações do grupo extremista Daesh, além de um grande número de veículos utilizados pelos militantes.


Militantes do Daesh na fronteira Síria-Iraque (arquivo)
Terroristas do Daesh em veículos norte-americanos na fronteira entre Síria e Irã © AFP 2017/ ALBARAKA NEWS

Em junho, o Irã lançou um ataque com mísseis contra posições terroristas na província de Deir Ez-Zor em represália por um duplo atentado realizado pelos jihadistas em Teerã, que deixou 18 mortos e dezenas de feridos. Depois desses eventos, as autoridades iranianas anunciaram o início de uma nova fase na luta do país contra o terrorismo.

Junto com a Rússia e o Hezbollah, do Líbano, o Irã é um dos principais aliados do presidente sírio, Bashar Assad, no combate aos terroristas na Síria.


Postar um comentário