Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia quer ajudar Iraque a combater curdos em Kirkuk

A Turquia informou nesta segunda-feira que estava pronta para ajudar o governo iraquiano a expulsar os combatentes curdos da cidade de Kirkuk, informou AFP.
Sputnik

Ancara teme que a eventual independência do Curdistão iraquiano pode desencadear movimentos semelhantes entre a população curda na Turquia e saudou a operação das forças iraquianas para expulsar as forças do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) de Kirkuk.


"Estamos prontos para qualquer forma de cooperação com o governo iraquiano de modo a acabar com a presença do PKK no território do Iraque", disse o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

O Conselho de Segurança Nacional do Iraque afirmou neste domingo que considerará a presença de militares curdos em Kirkuk como um "declaração de guerra".

Na segunda-feira, as forças iraquianas tomaram amplos territórios nos arredores da cidade, bem como uma base militar, um aeroporto e um campo petrolífero.

Em 2014, as tropas peshmerga curdas …

Irã começa manobras de grande escala na fronteira com Curdistão iraquiano

Manobras de grande escala do Corpo de Guardiães da Revolução Islâmica (IRGC, na sigla em inglês) foram iniciadas no domingo (24) na fronteira com o Curdistão iraquiano, onde em 25 de setembro será realizado um referendo sobre a independência.


Sputnik

Anteriormente, o Irã se opôs à realização de um referendo sobre a independência pelos curdos iraquianos, que eles marcaram unilateralmente. Teerã é um dos parceiros principais das autoridades iraquianas, que consideram o referendo como ilegal.


Militares do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica marcham durante uma parada militar em homenagem à Guerra Irã-Iraque, de 1980-1988
Militares iranianos © REUTERS/ MORTEZA NIKOUBAZL

De acordo com o site do IRGC, a fase principal das manobras começou no noroeste do Irã na província de Azerbaijão Ocidental, que fica na fronteira com o Iraque.

"Durante as manobras foram realizadas operações combinadas com veículos aéreos não tripulados, mísseis, artilharia, força aérea e veículos blindados", disse o comandante das Forças Terrestres do IRGC, Mohammad Pakpour.

Mais cedo, o presidente do Curdistão iraniano, Masud Barzani, declarou que a região não adiará o referendo, apesar da pressão política, e o realizará em 25 de setembro.


Postar um comentário