Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Israel apoia aspiração dos curdos de terem Estado próprio

Israel anunciou que apoia as aspirações dos curdos de criarem seu próprio Estado nas vésperas do próximo referendo sobre a independência, convocado no Curdistão iraquiano.


Sputnik

A declaração do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu distanciou-se da reação negativa de vários outros países quanto à decisão dos curdos iraquianos, que planejam pôr a questão a votação em 25 de setembro.


Preparativos para o referendo sobre a independência no Curdistão iraquiano
Preparativos para o referendo sobre a independência do Curdistão iraquiano © REUTERS/ Azad Lashkari

"[Israel] apoia os esforços legítimos do povo curdo de adquirir um Estado próprio", lê-se no documento.

O texto especifica que Israel se opõe às ações do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) na Turquia, proibido neste país e considerado por Ancara como organização terrorista.

As autoridades do Curdistão iraquiano anunciaram no início de junho a decisão de realizar um referendo sobre a sua independência em 25 de setembro de 2017, um passo que foi criticado tanto por Bagdá quanto a nível internacional, principalmente pelos EUA, Turquia e Irã.


Postar um comentário