Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Menos emoção, mais razão: Lavrov revela estratégia para crise com Coreia do Norte

A Rússia e a China continuarão a buscar uma abordagem sensata e não emocional para resolver o problema em torno da Coreia do Norte, disse o ministro russo de Relações Exteriores, Sergei Lavrov, nesta sexta-feira.


Sputnik

"Juntamente com a China, continuaremos buscando uma abordagem sensata, não emocional, como se as crianças do jardim de infância começassem a lutar entre si e ninguém pudesse detê-las", afirmou Lavrov em entrevista coletiva na ONU.


Chanceler da Rússia, Sergei Lavrov.
Chanceler russo Sergei Lavrov © Sputnik/ Evgeny Biyatov

A Rússia não tem novas propostas para resolver a crise na Península da Coreia, porém o potencial do roteiro russo-chinês não está esgotado, disse Lavrov.

"Não temos novas propostas sobre o problema nuclear da Península Coreana, porque estamos convencidos de que o potencial do roteiro russo-chinês está longe de ser esgotado. Não ouvimos argumentos razoáveis em resposta à nossa proposta de começar a trabalhar nisso e, não ouvindo as razões explicativas pelas quais nossos parceiros ocidentais, inclusive os Estados Unidos, não podem fazer isso", disse o ministro russo.

É necessária uma pausa na situação em torno da Coreia do Norte, as cabeças quentes devem ser resfriadas, uma vez que uma guerra na Península da Coreia é inaceitável, afirmou Lavrov.

"É inaceitável olhar silenciosamente para as aventuras de mísseis nucleares da Coreia do Norte, mas também é inaceitável desencadear uma guerra na Península Coreana […] Então, as cabeças quentes devem ser resfriadas. É necessário entender que é necessária uma pausa, bem como alguns contatos. Se houver pessoas que desejem mediar, eu gostaria ativamente de recebê-las", disse Lavrov.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas