Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China tira mais um 'trunfo' aos EUA criando catapultas eletromagnéticas para porta-aviões

A China desenvolveu sua própria catapulta eletromagnética para os porta-aviões, sendo que anteriormente os EUA eram o único país que usava esse tipo de equipamento. Fazendo isso, o país asiático tem como objetivo melhorar a capacidade de combate dos seus grupos aeronavais.
Sputnik

Engenheiros chineses testaram o protótipo da catapulta eletromagnética de fabricação nacional com aviões de combate J-15, afirmou o contra-almirante chinês Yin Zhuo à edição China Daily. O alto responsável militar especificou que os aviões efetuaram "milhares de decolagens" usando a catapulta.


As catapultas dos porta-aviões são utilizadas para dar um impulso extra à aeronave (o que não é necessário se a aeronave decola do chão), devido à pequena pista de aterrissagem dos porta-aviões. Anteriormente, esse impulso era produzido por vapor.

O dispositivo eletromagnético usa um cabo de aço que liga o avião à catapulta e o faz decolar. De acordo com a mídia, o uso da catapulta foi conseguido devido ao sucess…

Menos emoção, mais razão: Lavrov revela estratégia para crise com Coreia do Norte

A Rússia e a China continuarão a buscar uma abordagem sensata e não emocional para resolver o problema em torno da Coreia do Norte, disse o ministro russo de Relações Exteriores, Sergei Lavrov, nesta sexta-feira.


Sputnik

"Juntamente com a China, continuaremos buscando uma abordagem sensata, não emocional, como se as crianças do jardim de infância começassem a lutar entre si e ninguém pudesse detê-las", afirmou Lavrov em entrevista coletiva na ONU.


Chanceler da Rússia, Sergei Lavrov.
Chanceler russo Sergei Lavrov © Sputnik/ Evgeny Biyatov

A Rússia não tem novas propostas para resolver a crise na Península da Coreia, porém o potencial do roteiro russo-chinês não está esgotado, disse Lavrov.

"Não temos novas propostas sobre o problema nuclear da Península Coreana, porque estamos convencidos de que o potencial do roteiro russo-chinês está longe de ser esgotado. Não ouvimos argumentos razoáveis em resposta à nossa proposta de começar a trabalhar nisso e, não ouvindo as razões explicativas pelas quais nossos parceiros ocidentais, inclusive os Estados Unidos, não podem fazer isso", disse o ministro russo.

É necessária uma pausa na situação em torno da Coreia do Norte, as cabeças quentes devem ser resfriadas, uma vez que uma guerra na Península da Coreia é inaceitável, afirmou Lavrov.

"É inaceitável olhar silenciosamente para as aventuras de mísseis nucleares da Coreia do Norte, mas também é inaceitável desencadear uma guerra na Península Coreana […] Então, as cabeças quentes devem ser resfriadas. É necessário entender que é necessária uma pausa, bem como alguns contatos. Se houver pessoas que desejem mediar, eu gostaria ativamente de recebê-las", disse Lavrov.


Postar um comentário