Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA criticam bombardeiros russos na Venezuela: "Nós mandamos navio-hospital"

O coronel Robert Manning, porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, criticou com veemência nesta segunda-feira o envio de bombardeiros russos à Venezuela e citou o envio de navio-hospital à região como exemplo do compromisso de Washington com a região.
EFE

Washington - "O enfoque dos EUA sobre a região difere do enfoque da Rússia. No meio da tragédia, a Rússia envia bombardeiros à Venezuela e nós mandamos um navio-hospital", declarou Manning durante uma entrevista coletiva realizada hoje no Pentágono.


O militar se referia com estas palavras ao USNS Comfort, que partiu em meados de outubro rumo à América Central e à América do Sul para oferecer ajuda sanitária aos milhares de refugiados venezuelanos amparados por diversos países da região.

"Enquanto nós oferecemos ajuda humanitária, a Rússia envia bombardeiros", lamentou Manning em referência ao envio uma esquadrilha de aviões russos, incluindo dois bombardeiros estratégicos T-160, capazes de carregar bomb…

Militares sírios estão limpando dos terroristas zona adjacente ao aeródromo de Deir ez-Zor

Os militares de uma unidade de elite das Forças Armadas da Síria e da Guarda Republicana procederam no domingo (10) a uma limpeza da zona adjacente ao aeródromo de Deir ez-Zor, informou o correspondente da Sputnik do local.


Sputnik

Enquanto a vanguarda, apoiada pela artilharia e aviação, é responsável pela destruição das fortificações, material e tropas inimigas ao norte da base aérea, avançando do noroeste e da área do cemitério, as unidades do Quinto Corpo do Exército e forças aliadas continuam avançando de Al-Sukhnah se aproximando da periferia sul de Deir ez-Zor.


Material bélico do Exército Árabe Sírio é visto perto de Deir ez-Zor, no início de setembro de 2017
Equipamento militar do Exército Árabe Sírio em Deir ez-Zor © Sputnik/ Kamel Saqr

No fim do dia 9 de setembro, as tropas de elite do exército sírio conseguiram romper o cerco à base aérea pelo Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) ao leste da cidade de Deir ez-Zor e se reunirem com as tropas que defendiam a cidade.

A base da Força Aérea síria esteve cercada pelos terroristas desde janeiro de 2017, ficando mais de mil militares sírios dentro do cerco que continuaram defendendo a cidade, rechaçando quase diariamente ataques dos terroristas. As munições e alimentação têm sido entregues por via aérea.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas