Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Irã ameaça romper limite de reservas de urânio; entenda o que país pode fazer se sair de acordo nuclear

Sem regulação, país pode adotar equipamentos mais modernos e rápidos e ampliar volume de enriquecimento de material que pode ser usado em armas nucleares. Acordo foi firmado em 2015 entre Irã e mais seis países, mas Trump retirou EUA em maio de 2018.
Associated Press

O Irã anunciou que irá exceder o limite de reservas de urânio determinado pelo acordo nuclear de 2015, ampliando as tensões no Oriente Médio.

O prazo de 27 de junho dado por Teerã vem antes de outra data limite, 7 de julho, para que a Europa apresente melhores termos para que o país permaneça no acordo. Se essa segunda data passar sem nenhuma ação, o presidente iraniano Hassan Rouhani diz que a república islâmica irá provavelmente retomar o alto enriquecimento de urânio.

Veja a seguir em que situação está o programa nuclear do Irã atualmente:

O acordo nuclear

O Irã fechou um acordo nuclear em 2015 com Estados Unidos, França, Alemanha, Reino Unido, Rússia e China. O acordo, formalmente conhecido como Plano de Ação Conjunto Abran…

Ministro britânico aponta ameaça nuclear crescente da Coreia do Norte e Rússia 'agressiva'

O ministro de Defesa da Grã-Bretanha declarou que hoje em dia registra-se o aumento da ameaça nuclear tanto de uma Coreia do Norte "insensata", como de uma Rússia "agressiva", informa o RT.


Sputnik

Entretanto, Michael Fallon afirmou que só há um único meio para conter as ameaças mais críticas, se referindo às armas nucleares.


Secretário da Defesa da Grã-Bretanha, Michael Fallon, espera fora do Ministério das Relações Exteriores antes de uma cúpula com as principais nações da coalizão contra o Estado Islâmico, 15 de dezembro de 2016, em Londres.
Secretário de Defesa da Grã-bretanha Michael Fallon © AFP 2017/ Stefan Rousseau

O princípio da teoria de contenção nuclear é que graças à posse de mísseis nucleares você não permite que outros utilizem ou desenvolvam essas armas. Esta teoria agora está sendo posta à provas com a Coreia do Norte. Os meios de contenção nuclear britânicos estão em alerta máximo e podem ser utilizados no caso de necessidade.

"Hoje registra-se uma ameaça crescente de uma Coreia do Norte insensata e de uma Rússia cada vez mais agressiva. As armas nucleares se mantêm o único meio confiável para conter as ameaças mais críticas", declarou Michael Fallon à Sky News, citado pelo RT.

Michael Fallon recebeu o secretário-geral da OTAN na base nuclear do Reino Unido na Escócia. Durante o encontro, eles reafirmaram que se a Coreia do Norte ameaçar os EUA, ela ameaça toda a Aliança Atlântica.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas