Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Analista: entrega de dados de Israel sobre abate de Il-20 significa muito para Rússia

O comandante da Força Aérea Israelense, Amikam Norkin, forneceu ao Ministério da Defesa da Rússia dados sobre o incidente com o avião russo Il-20 na Síria. Israel demonstra que não pretende perder a cooperação estabelecida com a Rússia, disse o analista político Stanislav Tarasov durante uma entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik.
Sputnik

Além destas informações sobre o abate da aeronave, Israel também avisou sobre "as tentativas do Irã de fortalecer sua posição na Síria e entregar armas estratégicas ao Hezbollah". Os militares observaram que é necessário continuar coordenando as ações na Síria, ressaltando a importância de respeitar os interesses dos dois países.

O avião russo Il-20 foi abatido sobre o mar Mediterrâneo no dia 17 de setembro, a 35 quilômetros da costa síria, por um míssil do sistema antiaéreo S-200 da Síria, resultando na morte de 15 militares.

Ao mesmo tempo, quatro caças F-16 atacaram instalações sírias em Latakia. De acordo com o Ministério da Defesa da…

Moscou e Pequim mobilizam navios, submarinos e aviões de guerra no Pacífico

A Marinha da Rússia e da China mobilizarão, durante as manobras conjuntas Cooperação Naval 2017, 11 navios de superfície e 2 submarinos, comunicou neste domingo (17) em entrevista aos jornalistas Vladimir Matveev, chefe da assessoria de imprensa da Frota do Pacífico.


Sputnik

"Durante a realização da fase naval, por parte da Rússia serão mobilizados o navio antissubmarino Admiral Tributs, a corveta Sovershenny, o navio de resgate Igor Belousov […] e o navio lança-mísseis R-11. Pela parte chinesa participarão destróier de mísseis Shijiazhuang, a fragata de mísseis Daqing, o navio de abastecimento Dongping e o navio de resgate submarino Changdao", informou Matveev.


O destróier Hefei da classe 052D da Marinha chinesa chega a Baltiysk para os treinamentos da China e da Rússia Cooperação Naval 2017
Destroier Hefei da Classe 052D da Marinha da China © Sputnik/ Igor Zarembo

Durante a fase naval das manobras, os militares treinarão a colaboração com a aviação. Nesta fase estarão envolvidos dois aviões Il-38, dois aviões Tu-142, helicópteros Ka-27 da aviação embarcada da Frota do Pacífico. Por parte da China serão mobilizados helicópteros Z-9.

As manobras internacionais Colaboração Naval 2017 terão lugar de 18 a 26 de setembro na base da Frota russa do Pacífico. A fase terrestre será realizada na cidade de Vladivostok de 18 a 21 de setembro, para estes dias estão agendados encontros e reuniões entre as duas partes. A fase naval das manobras começará em 22 de setembro nos mares do Japão e Okhotsk.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas