Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Moscou e Pequim mobilizam navios, submarinos e aviões de guerra no Pacífico

A Marinha da Rússia e da China mobilizarão, durante as manobras conjuntas Cooperação Naval 2017, 11 navios de superfície e 2 submarinos, comunicou neste domingo (17) em entrevista aos jornalistas Vladimir Matveev, chefe da assessoria de imprensa da Frota do Pacífico.


Sputnik

"Durante a realização da fase naval, por parte da Rússia serão mobilizados o navio antissubmarino Admiral Tributs, a corveta Sovershenny, o navio de resgate Igor Belousov […] e o navio lança-mísseis R-11. Pela parte chinesa participarão destróier de mísseis Shijiazhuang, a fragata de mísseis Daqing, o navio de abastecimento Dongping e o navio de resgate submarino Changdao", informou Matveev.


O destróier Hefei da classe 052D da Marinha chinesa chega a Baltiysk para os treinamentos da China e da Rússia Cooperação Naval 2017
Destroier Hefei da Classe 052D da Marinha da China © Sputnik/ Igor Zarembo

Durante a fase naval das manobras, os militares treinarão a colaboração com a aviação. Nesta fase estarão envolvidos dois aviões Il-38, dois aviões Tu-142, helicópteros Ka-27 da aviação embarcada da Frota do Pacífico. Por parte da China serão mobilizados helicópteros Z-9.

As manobras internacionais Colaboração Naval 2017 terão lugar de 18 a 26 de setembro na base da Frota russa do Pacífico. A fase terrestre será realizada na cidade de Vladivostok de 18 a 21 de setembro, para estes dias estão agendados encontros e reuniões entre as duas partes. A fase naval das manobras começará em 22 de setembro nos mares do Japão e Okhotsk.


Postar um comentário