Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Moscou revela fotos de material bélico dos EUA nas posições do Daesh

O Ministério da Defesa da Rússia publicou na sua conta no Facebook fotos aéreas de posições do Daesh (organização proibida na Rússia), perto da cidade de Deir ez-Zor, nas quais se vê material bélico dos EUA.


Sputnik

"Graças às fotografias aéreas captadas entre 8 e 12 de setembro de 2017, perto das posições do Daesh foi detectado um grande número de veículos blindados norte-americanos Hummer que estão em serviço das forças especiais dos EUA", informou o ministério.


Militante das FDS perto de deir ez-Zor, Síria, 12 de setembro de 2017
Terrorista do FDS e jipe norte-americano perto de Deir ez-Zor © REUTERS/ Rodi Said

Segundo o ministério, nas fotos é claramente visível o posicionamento das forças especiais dos EUA em pontos de apoio que anteriormente foram equipados pelos terroristas. Nas fotos não há nenhuns vestígios de ataques, bem como de confrontos com os terroristas ou crateras provocadas por ataques aéreos realizados pela coalizão internacional liderada pelos EUA.

"Embora os pontos de apoio dos destacamentos das Forças Armadas dos EUA estejam nas zonas das atuais posições do Daesh, não existem quaisquer vestígios de preparação para combate. Isso significa que todos os militares norte-americanos que estão ali se sentem seguros nas zonas controladas pelos terroristas", sublinha o ministério.

De acordo com o ministério, as tropas das Forças Democráticas da Síria (FDS), controladas pelos EUA, estão avançando com apoio das forças especiais norte-americanas e sem oposição do Daesh ao longo da margem esquerda do rio Eufrates em direção a Deir ez-Zor.


Nenhum texto alternativo automático disponível.

Hoje, o vale do rio Eufrates é a única grande zona controlada parcialmente pelo Daesh. Nos últimos dias, os militares do Exército sírio, com o apoio da Força Aeroespacial russa, conseguiram fazer grandes avanços na libertação do território dos terroristas. Em 5 de setembro, foi quebrado o cerco do Daesh a Deir ez-Zor, que durou por três anos.


Postar um comentário