Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Prestes a 'ganhar' território do tamanho da Arábia Saudita, Brasil carece de recursos para defesa

A ONU deve ratificar no próximo mês, o pleito brasileiro em estender sua faixa de águas jurisdicionais em pelo menos 2,1 milhões de km², uma área equivalente à extensão da Arábia Saudita. Para especialista ouvido pela Sputnik Brasil, movimento precisa vir acompanhado de modernização da Marinha.
Sputnik

Como a Sputnik Brasil mostrou em maio, a demanda já dura há pelo menos 30 anos e tem relação com medições técnicas sobre o ponto onde termina o Brasil continental e até onde é lícito explorar as águas do entorno. O mar territorial brasileiro têm atualmente cerca de 12 milhas náuticas (22 quilômetros) na faixa de água e uma zona econômica exclusiva de 200 milhas náuticas (370 quilômetros). Na parte de solo e sub-solo, área na qual o Brasil pleiteia a extensão, há um limite de mais 200 milhas regulamentadas.

Responsável pela proteção da área oceânica, a Marinha brasileira vem desenvolvendo pesquisas na região desde 2004. Os militares já identificaram potencial possibilidade de exploração de …

Moscou revela fotos de material bélico dos EUA nas posições do Daesh

O Ministério da Defesa da Rússia publicou na sua conta no Facebook fotos aéreas de posições do Daesh (organização proibida na Rússia), perto da cidade de Deir ez-Zor, nas quais se vê material bélico dos EUA.


Sputnik

"Graças às fotografias aéreas captadas entre 8 e 12 de setembro de 2017, perto das posições do Daesh foi detectado um grande número de veículos blindados norte-americanos Hummer que estão em serviço das forças especiais dos EUA", informou o ministério.


Militante das FDS perto de deir ez-Zor, Síria, 12 de setembro de 2017
Terrorista do FDS e jipe norte-americano perto de Deir ez-Zor © REUTERS/ Rodi Said

Segundo o ministério, nas fotos é claramente visível o posicionamento das forças especiais dos EUA em pontos de apoio que anteriormente foram equipados pelos terroristas. Nas fotos não há nenhuns vestígios de ataques, bem como de confrontos com os terroristas ou crateras provocadas por ataques aéreos realizados pela coalizão internacional liderada pelos EUA.

"Embora os pontos de apoio dos destacamentos das Forças Armadas dos EUA estejam nas zonas das atuais posições do Daesh, não existem quaisquer vestígios de preparação para combate. Isso significa que todos os militares norte-americanos que estão ali se sentem seguros nas zonas controladas pelos terroristas", sublinha o ministério.

De acordo com o ministério, as tropas das Forças Democráticas da Síria (FDS), controladas pelos EUA, estão avançando com apoio das forças especiais norte-americanas e sem oposição do Daesh ao longo da margem esquerda do rio Eufrates em direção a Deir ez-Zor.


Nenhum texto alternativo automático disponível.

Hoje, o vale do rio Eufrates é a única grande zona controlada parcialmente pelo Daesh. Nos últimos dias, os militares do Exército sírio, com o apoio da Força Aeroespacial russa, conseguiram fazer grandes avanços na libertação do território dos terroristas. Em 5 de setembro, foi quebrado o cerco do Daesh a Deir ez-Zor, que durou por três anos.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas