Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

'Mundo não pode permitir uma briga entre os EUA e a Rússia', diz secretário-geral da ONU

O mundo não pode permitir que haja um conflito entre os EUA e a Rússia, afirmou o secretário-geral da ONU, António Guterres, em entrevista à Sputnik.


Sputnik

O secretário-geral assinalou que as relações entre Moscou e Washington estão "difíceis" no momento, há muitos problemas, mas sublinhou que a paz e a segurança no mundo dependem em muito destes países.


O secretário-geral da ONU, António Guterres (foto de arquivo)
Ssecretário-geral da ONU António Guterres © REUTERS/ Michaela Rehle

"Tenho a plena certeza de que a paz e a segurança no mundo dependem em muitos aspetos da possibilidade destes dois países — os pilares-chave da comunidade internacional — de manterem um diálogo frutífero, alcançando entendimento mútuo em várias áreas. O mundo não pode permitir que países tão grandes, potentes e importantes como os EUA e a Rússia tenham uma briga", acredita António Guterres.

Além disso, o secretário-geral da ONU não excluiu a possibilidade de visitar a Rússia.

"Isso pode acontecer a qualquer momento", disse, acrescentando que a Rússia e a ONU estão tendo uma cooperação estreita a todos os níveis.

"A Rússia sempre prestou grande apoio como país-fundador da ONU. […] Por isso, a cooperação com a Rússia é um de meus objetivos evidentes", sublinhou António Guterres na véspera do início da sessão da Assembleia Geral da organização mundial.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas