Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

'Mundo não pode permitir uma briga entre os EUA e a Rússia', diz secretário-geral da ONU

O mundo não pode permitir que haja um conflito entre os EUA e a Rússia, afirmou o secretário-geral da ONU, António Guterres, em entrevista à Sputnik.


Sputnik

O secretário-geral assinalou que as relações entre Moscou e Washington estão "difíceis" no momento, há muitos problemas, mas sublinhou que a paz e a segurança no mundo dependem em muito destes países.


O secretário-geral da ONU, António Guterres (foto de arquivo)
Ssecretário-geral da ONU António Guterres © REUTERS/ Michaela Rehle

"Tenho a plena certeza de que a paz e a segurança no mundo dependem em muitos aspetos da possibilidade destes dois países — os pilares-chave da comunidade internacional — de manterem um diálogo frutífero, alcançando entendimento mútuo em várias áreas. O mundo não pode permitir que países tão grandes, potentes e importantes como os EUA e a Rússia tenham uma briga", acredita António Guterres.

Além disso, o secretário-geral da ONU não excluiu a possibilidade de visitar a Rússia.

"Isso pode acontecer a qualquer momento", disse, acrescentando que a Rússia e a ONU estão tendo uma cooperação estreita a todos os níveis.

"A Rússia sempre prestou grande apoio como país-fundador da ONU. […] Por isso, a cooperação com a Rússia é um de meus objetivos evidentes", sublinhou António Guterres na véspera do início da sessão da Assembleia Geral da organização mundial.


Postar um comentário