Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Navios militares russos estão prontos para desbravar oceano Ártico

Navios da Frota do Norte russos seguem sua marcha ártica. Na sexta-feira (08), eles entraram no mar de Kara, comunica o chefe de imprensa da Frota do Norte, capitão Vadim Serga.


Sputnik

"O destacamento de navios da Frota do Norte, que está marchando rumo ao Ártico, regressou do golfo de Ienissei e entrou no mar de Kara", comunicou o capitão.


Grande navio antissubmarino Severomorsk
Grande navio antissubmarino Severomorsk © Sputnik/ Mikhail Fomichev

Vale destacar que o grande navio antissubmarino Severomorsk, o navio de infantaria Kondopoga, o navio-tanque Sergei Osipov, a embarcação de resgate Pamir e a embarcação para cargas pesadas KIL-164 continuam avançando na direção nordeste.

De acordo com os planos, o navio hidrográfico Senezh, que está investigando o Ártico, se juntará ao destacamento de navios militares em questão. Além disso, os helicópteros Ka-27 do Severomorsk realizarão inspeção do gelo em breve, mais especificamente pela rota dos navios. Anteriormente, todos os navios e embarcações foram abastecidos pelo navio-tanque Sergei Osipov no porto Dikson.

Segundo dados, após participarem de manobras de defesa na península de Taimiros, os navios Georgy Pobedonosets e Aleksandr Otrakovsky deixaram o destacamento de navios da Frota do Norte, mudando sua direção para o mar de Barents.

A sexta marcha ártica das forças navais da Frota do Norte foi iniciada no dia 10 de agosto, quando deixaram sua base principal em Severomorsk.


Postar um comentário