Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

O que Coreia do Norte e EUA discutiram em 'reunião secreta' na Suíça?

Representantes de Coreia do Norte e Estados Unidos realizaram uma reunião "secreta" na Suíça nesta semana, segundo informações divulgadas nesta quinta-feira pelo canal de TV japonês NHK.


Sputnik

Segundo a reportagem, o encontro aconteceu nos bastidores da a Terceira Conferência dos Estados-Parte para o ATT (Tratato sobre o Comércio de Armas), que reúne mais de uma centena de nações em solo suíço nesta semana.


Representantes norte-americano e norte-coreano que teriam se reunido secretamente | Reprodução

A reunião colocou frente a frente Choe Kang-il, vice-diretor geral de Assuntos Norte-Americanos no Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Norte, e Evans Revere, ex-vice-secretário-adjunto do Departamento de Estado dos EUA, de acordo com a NHK.

A apuração da emissora japonesa não conseguiu desvendar oficialmente o motivo do encontro entre os representantes dos dois países, mas é "provável" que o aumento das tensões entre os dois países tenha estado no centro das conversas entre os dois.

A situação se deteriorou ainda mais no início deste mês, quando Pyongyang conduziu o sexto teste nuclear da história norte-coreana, o mais poderoso já registrado até aqui. Segundo o governo do país, tratou-se de um teste com uma bomba de hidrogênio.

A NHK informou ainda que Choe foi questionado logo após a reunião por vários jornalistas, porém ele manteve o silêncio e não falou com a imprensa.

Esta não é a primeira vez que encontros reservados entre representantes norte-coreanos e estadunidenses são revelados. Em junho, o The Wall Street Journal revelou que autoridades dos dois países vêm mantendo encontros secretos há mais de um ano.


Postar um comentário