Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Para Donetsk, ajuda militar norte-americana incentivará agressão de Kiev em Donbass

Qualquer ajuda militar da parte dos EUA será entendida por Kiev como um incentivo para continuar combates em Donbass, ao invés de regular o conflito de modo pacífico, de acordo com o comando operacional da República Popular de Donetsk.


Sputnik

"Este dinheiro será destinado à guerra, não a prestações sociais. Será destinado somente à guerra. Isso significa que o número de vítimas em nosso território pode aumentar", sublinhou o vice-chefe do comando operacional de Donetsk, Eduard Basurin.


Soldados ucranianos perto de um tanque nas posições perto da cidade de Mariupol, em Donbass
Soldados ucranianos próximos a Donbass © AP Photo/ Vadim Ghirda

Hoje (19), o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, comunicou que o Senado estadunidense aprovou alocação de US$ 500 milhões para Kiev. Segundo ele, este dinheiro será destinado também a "entregas de armas letais de caráter defensivo".

Comentando as palavras de Poroshenko, o Kremlin disse que não sabe nada sobre a decisão do Senado norte-americano e que Washington não fez declaração alguma.

Durante os últimos três anos, as autoridades ucranianas esperam receber armas letais dos EUA. No momento, Washington está prestando ajuda militar à Ucrânia, mas apenas em forma de munições e equipamentos, assim como através do treinamento dos soldados da Guarda Nacional da Ucrânia.


Postar um comentário