Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia quer ajudar Iraque a combater curdos em Kirkuk

A Turquia informou nesta segunda-feira que estava pronta para ajudar o governo iraquiano a expulsar os combatentes curdos da cidade de Kirkuk, informou AFP.
Sputnik

Ancara teme que a eventual independência do Curdistão iraquiano pode desencadear movimentos semelhantes entre a população curda na Turquia e saudou a operação das forças iraquianas para expulsar as forças do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) de Kirkuk.


"Estamos prontos para qualquer forma de cooperação com o governo iraquiano de modo a acabar com a presença do PKK no território do Iraque", disse o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

O Conselho de Segurança Nacional do Iraque afirmou neste domingo que considerará a presença de militares curdos em Kirkuk como um "declaração de guerra".

Na segunda-feira, as forças iraquianas tomaram amplos territórios nos arredores da cidade, bem como uma base militar, um aeroporto e um campo petrolífero.

Em 2014, as tropas peshmerga curdas …

Por que material militar da OTAN está posicionado perto de Donetsk?

A inteligência da autoproclamada República Popular de Donetsk detectou, perto da linha de contato, material militar blindado dos militares ucranianos e caminhões usados por países da OTAN.


Sputnik

"Na área da povoação de Granitnoe foi detectada a chegada de três veículos de combate de infantaria, oito tanques e duas peças de artilharia autopropulsada Gvozdika", informou o diretor do serviço de imprensa do Comando Operacional, Daniil Bezsonov.


Tanques com militares ucranianos perto de Donetsk
Tanques com militares ucranianos próximo a Donetsk © AFP 2017/ Anatoly Stepanov

Além disso, ele adicionou que nos bairros da cidade de Krasnogorovka foi detectada "a chegada de dez caminhões de modelo antigo, que antes eram usados em países da OTAN, carregados com munições, bem como mais de 100 elementos do contingente militar do Setor de Direita [organização paramilitar nacionalista proibida na Rússia]".

As autoridades da Ucrânia iniciaram em abril de 2014 uma operação militar contra as repúblicas autoproclamadas de Lugansk e Donetsk, que declararam sua independência da Ucrânia em fevereiro de 2014. De acordo com os últimos dados da ONU, mais de 10 mil pessoas se tornaram vítimas do conflito.

A questão da regulação da situação em Donbass é discutida durante as reuniões do grupo de contato em Minsk, que já aprovou três documentos que regulam os passos para a desescalada do conflito. Mas os combates entre as partes em confronto ainda continuam.


Postar um comentário