Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Kim Jong-un: Após 'declaração de guerra feroz', Trump e os EUA pagarão caro

Em um raro pronunciamento, o líder norte-coreano Kim Jong-un disse nesta sexta-feira (horário local) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu povo "pagarão caro"pelas “palavras excêntricas” que pregaram a destruição da Coreia do Norte.
Sputnik

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Trump afirmou que os EUA estão prontos para a "destruição total" da Coreia do Norte, caso isso se faça necessário.


Além disso, o presidente estadunidense chamou Kim de "Homem Foguete", pelo que considera uma "tática suicida" de provocações contra Washington e o resto dos seus aliados na Ásia.

"Agora estou pensando muito sobre a resposta que ele poderia ter esperado quando ele se permitiu que palavras tão excêntricas tropeçassem da sua língua", disse Kim, em declarações reproduzidas pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

"Qualquer coisa que Trump possa ter esperado, ele enfrentará resultados além de suas expectativas. Eu vou, …

Por que razão os EUA evacuaram chefes do Daesh de Deir ez-Zor?

Enquanto Washington nega a evacuação de comandantes do Daesh de Deir ez-Zor, a probabilidade de isso ter ocorrido é quase de 100%, acredita o senador russo Frantz Klintsevich.


Sputnik

De acordo com ele, este gesto norte-americano é explicado pelo fato de que "os EUA sempre veem o propósito da sua existência na confrontação com a Rússia". 


Fuzileiros navais norte-americanos em al-Qaim, perto da fronteira síria, oeste do Iraque (Arquivo)
Fuzileiros navais dos EUA na Síria © AFP 2017/ USMC

Na quinta (07) a Sputnik recebeu a informação de que a Força Aérea dos EUA tinha evacuado mais de 20 chefes militares de Deir ez-Zor. A coalizão internacional negou a informação. Mas, de acordo com o vice-presidente do Comitê para a Defesa do Conselho da Federação (câmara alta do Parlamento russo) Frants Klintsevich, a evacuação teve realmente lugar.

"Não importa como se tenta refutar as informações sobre a evacuação de mais de 20 comandantes da região de Deir ez-Zor, toda a vasta experiência das ações norte-americanas, incluindo no Afeganistão, nos leva à convicção que isso ocorreu com a probabilidade de quase 100%. Tendo vivido essa guerra, posso dizer que sentimos a participação direta dos americanos do lado dos Mujahidin", escreveu Klintsevitch na sua página no Facebook.

De acordo com ele, não seria possível evacuar centenas de jihadistas de Deir ez-Zor, mas aqui o número não importa. O que importa aqui é que "os EUA sempre veem o propósito da sua existência na confrontação com a Rússia".

Uma fonte diplomática e militar confirmou à Sputnik que, em 26 de agosto, um helicóptero militar norte-americano evacuou dois chefes militares do Daesh "de origem europeia" e os membros das suas famílias da localidade de al-Treif, situada a nordeste de Deir ez-Zor.

Em maio do ano em curso a aviação norte-americana já havia evacuado os chefes de guerra e mercenários estrangeiros de origem europeia que estavam combatendo na região de Deir ez-Zor. Em junho e julho, foram realizadas operações de evacuação de terroristas na província de Raqqa.


Postar um comentário