Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

'Programa de mísseis do Irã não pode ser comparado com o da Coreia do Norte'

O programa de mísseis balísticos do Irã não atingiu resultados semelhantes aos atingidos pela Coreia do Norte nos últimos tempos, destacou o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov.


Sputnik

Tal declaração é a resposta do diplomata russo à iniciativa proposta pela chanceler da Alemanha, Angela Merkel.


Resultado de imagem para misseis irã

Mais cedo, a chanceler alemã declarou que, para resolver a situação da Coreia do Norte, vale a pena repetir a experiência das negociações entre o grupo 5+1 (Rússia, EUA, China, França, Reino Unido e Alemanha) e Teerã destinadas a encontrar uma solução para o problema iraniano. Segundo Merkel, a Alemanha está pronta para participar de negociações semelhantes relativamente à Coreia do Norte.

No entanto, Ryabkov apontou que "no momento de aprovação do plano geral de ações conjuntas, o Irã não apresentava nenhuns sinais de ter um programa de mísseis e nuclear".

"Digam o que disserem nossos parceiros do Ocidente, o programa de mísseis do Irã está em grande parte limitado à esfera espacial. O programa militar de mísseis balísticos e desenvolvimento dos respectivos equipamentos no Irã não demonstrava e não demonstra os resultados que a Coreia do Norte tem mostrado ultimamente"

Em 2015, o Irã e o grupo 5+1 assinaram um acordo histórico para resolver o problema do programa nuclear do Irã. As partes concordaram em levantar as sanções aplicadas antes a Teerã em troca da confirmação de que o programa nuclear do Irã teria um caráter pacífico.


Postar um comentário