Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

'Programa de mísseis do Irã não pode ser comparado com o da Coreia do Norte'

O programa de mísseis balísticos do Irã não atingiu resultados semelhantes aos atingidos pela Coreia do Norte nos últimos tempos, destacou o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov.


Sputnik

Tal declaração é a resposta do diplomata russo à iniciativa proposta pela chanceler da Alemanha, Angela Merkel.


Resultado de imagem para misseis irã

Mais cedo, a chanceler alemã declarou que, para resolver a situação da Coreia do Norte, vale a pena repetir a experiência das negociações entre o grupo 5+1 (Rússia, EUA, China, França, Reino Unido e Alemanha) e Teerã destinadas a encontrar uma solução para o problema iraniano. Segundo Merkel, a Alemanha está pronta para participar de negociações semelhantes relativamente à Coreia do Norte.

No entanto, Ryabkov apontou que "no momento de aprovação do plano geral de ações conjuntas, o Irã não apresentava nenhuns sinais de ter um programa de mísseis e nuclear".

"Digam o que disserem nossos parceiros do Ocidente, o programa de mísseis do Irã está em grande parte limitado à esfera espacial. O programa militar de mísseis balísticos e desenvolvimento dos respectivos equipamentos no Irã não demonstrava e não demonstra os resultados que a Coreia do Norte tem mostrado ultimamente"

Em 2015, o Irã e o grupo 5+1 assinaram um acordo histórico para resolver o problema do programa nuclear do Irã. As partes concordaram em levantar as sanções aplicadas antes a Teerã em troca da confirmação de que o programa nuclear do Irã teria um caráter pacífico.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas