Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Rápido e invulnerável: novo sistema russo de defesa antimísseis (VÍDEO)

Um vídeo recém-publicado mostra o sistema de defesa antimísseis de curto alcance Sosna em ação.


Sputnik

O sistema de defesa antimísseis Sosna, cujos testes estatais foram concluídos em 2017, foi projetado para substituir o antigo sistema Strela 10. O complexo dispara mísseis guiados 9М340 de alta precisão.


Sistema de defesa antiaérea Sosna
Sistema de defesa antiaerea Sosna © Foto: KBtochmash

Voando a uma velocidade de 3.240 quilômetros por hora, este míssil é invulnerável frente aos meios óticos e eletrônicos utilizados na guerra radioeletrônica.

Cada sistema antiaéreo porta 12 mísseis, que podem ser lançados em apenas cinco segundos, com o alcance de 10 quilômetros e a uma altitude máxima de até cinco quilômetros.

A vantagem mais importante do sistema Sosna é sua grande capacidade de sobrevivência em combate, assegurada pela possibilidade de funcionar de forma oculta. É quase impossível detectá-lo pela radiação, já que o sistema transmite sinais muito fracos entre a bateria e a estação de controle.

Além disso, o Sosna é capaz de operar de forma autônoma, informa o jornal russo Rossiyskaya Gazeta.



Postar um comentário