Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Rússia desmente informação sobre 'ataque a jornalistas' durante manobras Zapad 2017

O Ministério da Defesa da Rússia desmentiu a informação nas redes sociais sobre uma "salva disparada contra uma multidão de jornalistas" durante as manobras Zapad 2017.


Sputnik

O serviço de imprensa da Região Militar Ocidental sublinhou que em 18 de setembro nas manobras não houve quaisquer incidentes envolvendo a aviação militar.


Kamov Ka-52 Alligator
Kamov Ka-52 Alligator © Sputnik/ Vladimir Astapkovich

"Toda a informação sobre 'disparos contra a multidão de jornalistas' e 'uma grande quantidade de feridos graves' nas redes sociais – é uma provocação intencional ou um disparate pessoal de alguém", apontou o ministério russo.

Acrescenta-se que as imagens publicadas na Internet mostram outro episódio que ocorreu em outra altura, quando os helicópteros treinavam "fogo sobre alvos terrestres".

"O sistema de pontaria de um helicóptero capturou o alvo errado. Em resultado do disparo de um míssil não guiado foi danificado um caminhão sem pessoas", explicou o serviço de imprensa da entidade militar.

Os exercícios estratégicos Zapad 2017 são realizados no período de 14 a 20 de setembro em 9 polígonos da Rússia e Bielorrússia e envolvem a participação de 12,7 mil dos militares (7,2 mil da Bielorrússia e cerca de 5,5 mil da Rússia). Centenas de jornalistas russos e bielorrussos, bem como adidos militares de mais de 50 países estão observando as manobras.


Postar um comentário