Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Radicais sírios estariam recebendo armamento dos EUA através da fronteira com Jordânia

Enquanto o exército sírio parece estar pronto para uma grande ofensiva na província de Daraa, os grupos radicais que operam na região estariam recebendo grandes remessas de material bélico "Made in USA".
Sputnik

Os grupos militantes que atuam no sul da Síria receberam uma grande quantidade de armas e munições fabricadas nos EUA, incluindo mísseis antitanque TOW, informou a agência de notícias FARS.

De acordo com a FARS, o armamento foi entregue através da fronteira com a Jordânia no âmbito de um novo plano dos EUA para assegurar mais apoio a estes grupos na Síria.

A agência informou também que os grupos militantes na província de Daraa começaram a se preparar para impedir a ofensiva do exército sírio.

No início deste mês, o exército sírio intensificou as ações no sudoeste do país, controlado por radicais, perto da fronteira com a Jordânia e as Colinas de Golã, ocupadas por Israel.

O Ministério da Defesa da Rússia acrescentou que as forças do governo sírio, apoiadas por um grande a…

Rússia está preocupada com novo teste nuclear de Pyongyang

A Rússia expressa "profunda preocupação" com o novo teste nuclear da Coreia do Norte, declarou o Ministério das Relações Exteriores russo.


Sputnik

"Expressamos nossa profunda preocupação com o teste em 3 de setembro de um 'explosivo termonuclear para míssil balístico intercontinental' realizado pela Coreia do Norte", lê-se em um comunicado do ministério. 


Vista do Kremlin e Ministério das Relações Exteriores da Rússia
Vista do Kremlin e do Ministério das Relações Exteriores da Rússia © Sputnik/ Yevgeny Biyatov

"O desprezo que Pyongyang mostra desta maneira mais uma vez em relação às exigências das resoluções do Conselho de Segurança da ONU e às normas do direito internacional merecem a mais decidida condenação", afirmou chancelaria em um comunicado.

Ao mesmo tempo, Moscou pede para "manter o sangue frio e evitar ações que possam levar a uma escalada da tensão".

"Apelamos a todas as partes envolvidas para retomar o diálogo e as negociações como o único meio possível de obter uma solução congruente aos problemas da Península da Coreia, incluindo o nuclear", afirma o comunicado.

No início de julho, Moscou e Pequim se pronunciaram a favor de parar simultaneamente o programa de mísseis e nuclear norte-coreano e os exercícios militares conjuntos dos EUA e da Coreia do Sul.

A Coreia do Norte declarou este domingo (3) ter realizado um teste bem-sucedido de uma bomba de hidrogênio, destinada aos mísseis balísticos intercontinentais.

Este foi o sexto ensaio desde 2005, quando a Coreia do Norte foi declarada potência nuclear; os anteriores ocorreram em 2006, 2009, 2013 e dois em 2016.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas