Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia quer ajudar Iraque a combater curdos em Kirkuk

A Turquia informou nesta segunda-feira que estava pronta para ajudar o governo iraquiano a expulsar os combatentes curdos da cidade de Kirkuk, informou AFP.
Sputnik

Ancara teme que a eventual independência do Curdistão iraquiano pode desencadear movimentos semelhantes entre a população curda na Turquia e saudou a operação das forças iraquianas para expulsar as forças do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) de Kirkuk.


"Estamos prontos para qualquer forma de cooperação com o governo iraquiano de modo a acabar com a presença do PKK no território do Iraque", disse o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

O Conselho de Segurança Nacional do Iraque afirmou neste domingo que considerará a presença de militares curdos em Kirkuk como um "declaração de guerra".

Na segunda-feira, as forças iraquianas tomaram amplos territórios nos arredores da cidade, bem como uma base militar, um aeroporto e um campo petrolífero.

Em 2014, as tropas peshmerga curdas …

Rússia levantará muro entre Crimeia e Ucrânia

A Rússia construirá um muro de cerca de 50 quilômetros no istmo que separa a península da Crimeia da Ucrânia, anunciou nesta quarta-feira a guarda fronteiriça deste país.


EFE

O Serviço Federal de Segurança (FSB, antiga KGB) da Rússia, do qual depende a guarda de fronteiras, prevê concluir os trabalhos neste mesmo ano, segundo explicou à agência "TASS" esse departamento.

Russos comemoram o aniversário de 3 anos da anexação da Crimeia. EFE/EPA/Maxim Shipenkov
Russos comemoram o aniversário de 3 anos da anexação da Crimeia. EFE/EPA/Maxim Shipenkov

"Neste momento, os trabalhos de engenharia na fronteira russo-ucraniana seguem seu curso segundo o previsto e a construção de um muro de 50 quilômetros no norte da Crimeia é a seguinte etapa", afirmou um porta-voz da guarda de fronteiras.

Segundo mostra a documentação publicada no site oficial de compras públicas, o muro medirá mais de dois metros de largura e terá um comprimento de 49,5 quilômetros.

A Ucrânia reiterou na terça-feira seu pedido à comunidade internacional de consolidar as medidas de pressão contra a Rússia para pôr fim à ocupação "da Crimeia e às violações de direitos humanos e liberdades fundamentais".

A península foi anexada pela Rússia em março de 2014 após a realização de um referendo não reconhecido por Kiev e nem pela comunidade internacional.

Postar um comentário