Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha da Argentina fala sobre localização do submarino ARA San Juan

Embarcação desaparecida há 1 ano foi localizada neste sábado a 907 metros de profundidade. Ainda não há previsão de início dos trabalhos de resgate. 'Não temos meios para resgatar o submarino', diz ministro.
Por G1

A Marinha da Argentina informou neste sábado (17) que o submarino ARA San Juan, que sumiu há 1 ano com 44 tripulantes, foi encontrado a 907 metros de profundidade em uma área de "visibilidade bastante reduzida", e que a embarcação sofreu uma "implosão" no fundo das águas do Oceano Atlântico.

Segundo Enrique Balbi, porta-voz da Marinha, a proa, a popa e a vela se desprenderam do submarino e estão localizadas em uma área de 80 a 100 metros. “Isso sugere que a implosão tenha ocorrido muito perto do fundo”, disse.

Segundo a Marinha, as imagens mostram que o casco do submarino permaneceu bastante intacto, apenas com algumas deformações, e que todas as outras partes se desprenderam. A implosão teria ocorrido em razão da pressão externa do mar ter superado …

'Rússia não aceita pretensões da Coreia do Norte de obter estatuto de potência nuclear'

O representante permanente da Rússia na ONU, Vasily Nebenzya, explicou por que a Rússia apoiou as novas sanções contra a Coreia do Norte.


Sputnik

O diplomata declarou que Moscou está em desacordo com as intenções de Pyongyang de se tornar potência nuclear.


Vasily Nebenzya, embaixador russo na ONU
Vasily Nebenzya, embaixador russo na ONU © Sputnik/ Grigory Sysoev

"Nós não aceitamos as pretensões da Coreia do Norte de obter o status de potência nuclear e apoiamos todas as resoluções do Conselho de Segurança da ONU que exigem o abandono dos programas nuclear e de mísseis, no interesse da desnuclearização da península da Coreia", disse Nebenzya.

No entanto, o embaixador da Rússia na ONU também apela a todos os países membros da ONU para aplicarem esforços conjuntos a fim de encontrar uma solução pacífica para o conflito.

"Apelamos a todos os membros do Conselho de Segurança e a todos os membros da ONU para aplicarem esforços concretos, não com palavras, mas com ações, para encontrar uma solução político-diplomática do problema da península da Coreia", acrescentou ele.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou, por unanimidade, a adoção de novas sanções contra a Coreia do Norte, em resposta a um recente teste nuclear realizado por Pyongyang.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas