Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil abre processo administrativo para apurar vídeo de militares dançando 'Jenifer' em navio

Em nota, a Marinha informou que e 'foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições' e que irá apurar o ocorrido.
Por G1 Rio

A Marinha do Brasil instaurou um processo administrativo para apurar um vídeo em que um grupo de militares aparece dançando a música "Jenifer" em um navio oficial.


A embarcação, segundo a Marinha, é o Aviso de Instrução Guarda-Marinha Brito, que fica sediado no Rio de Janeiro. A gravação foi feita durante o estágio de mar de militares.

Em nota, a Marinha informou que "foi constatado comportamento completamente incompatível com as tradições da Marinha" e que, para ampliar a apuração do ocorrido, foi instaurado um procedimento administrativo "cuja conclusão, certamente, conterá as propostas pertinentes às necessárias correções no inaceitável comportamento".

Assista o vídeo

Rússia verá qualquer ataque dos EUA contra Coreia do Norte como ameaça à sua segurança

Qualquer tentativa dos EUA de iniciar uma guerra na Coreia do Norte, perto das fronteiras russas, será vista por Moscou como uma ação abertamente hostil contra ela "com todas as consequências derivadas", declarou o senador russo, Franz Klintsevich.


Sputnik

"Vale advertir aos EUA: qualquer tentativa de iniciar uma guerra nas proximidades das fronteiras da Rússia ameaça sua segurança, por isso será considerada por nós como ação abertamente hostil contra nosso país, com todas as consequências derivadas", declarou o vice-presidente do Comitê da Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, Franz Klintsevich.


O Kremlin de Moscou
Kremlin, Moscou © Sputnik/ Aleksei Druzhinin / Anton Denisov

Em 26 de setembro, o presidente dos EUA, Donald Trump, comunicou que seu país está "totalmente preparado" para tomar medidas militares contra a Coreia do Norte, caso a situação entre Washington e Pyongyang se deteriore ainda mais. Ao mesmo tempo, ele admitiu que "não é a melhor opção", pois seria devastadora.

Mais cedo, o Departamento de Estado os EUA impôs sanções contra oito bancos norte-coreanos e 26 executivos, como parte da campanha de pressão econômica contra o programa nuclear norte-coreano.

Anteriormente, em seu discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, Trump chegou a falar em destruir totalmente a Coreia do Norte caso o governo do "homem-foguete" (Kim Jong-un) obrigasse os EUA a ter que se defender ou defender seus aliados.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas