Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Morte made in Brazil: conflitos no Oriente Médio alavancam exportação de armamento do país

Uma missão árabe chegou ao Brasil interessada na compra de cargueiros KC-390 fabricados pela Embraer. A visita é resultado do esforço do Grupo Parlamentar Brasil-Arábia Saudita, criado no início deste mês, para aproximar os dois países no campo de defesa militar.
Sputnik

O KC-390 vai substituir os Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), é o maior avião produzido na América e foi concebido como um jato militar de transporte, anunciado pela primeira vez na edição de 2007 da Latin America Aero & Defence (LAAD), no Rio de Janeiro. A produção do avião, com capacidade para 23 toneladas de carga, envolve parcerias com fornecedores de peças de Argentina, Portugal e República Tcheca. Com um custo unitário de US$ 85 milhões, o KC-390, em fase final de testes, tem recebido propostas de compra de vários países.



A compra do cargueiro, porém, é apenas um detalhe na exportação brasileira de armamentos não só para a Arábia Saudita, como também para vários países do Oriente Médio e do Norte d…

Sepulturas coletivas de Deir ez-Zor escondem vítimas civis de ataques da coalizão?

Na Síria foi formada uma comissão independente, composta por peritos criminais, para identificar os corpos enterrados em sepulturas coletivas na cidade síria de Deir ez-Zor. As sepulturas foram encontradas no território de al Chaitat, no leste de Deir ez-Zor, e perto da vila de Abu Hamam.


Sputnik

Uma fonte entre os médicos comunicou à Sputnik Árabe que "foram encontradas várias sepulturas coletivas, nas quais há muitos corpos de mulheres e crianças. Atualmente, estão sendo realizadas as medidas de preservação dos mesmos para aguardo da comissão independente, que conta com especialistas que devem identificar a causa da morte dessas pessoas. Há muitas evidências de que os ataques da coalizão internacional foram o motivo da morte maciça dos civis desta região".


Cidade de Deir ez-Zor
Deir ez-Zor, Síria © AFP 2017/ AHMAD ABOUD

A fonte assinalou que, provavelmente em breve, sejam encontradas outras sepulturas coletivas de civis em outras áreas da província por serem encontradas em todos os locais, onde os terroristas estabeleceram seu poder.

Segundo os especialistas, as sepulturas encontradas já têm mais de um ano. Até agora, foram identificadas 40 pessoas das 750. Por causa das ações do Daesh (organização proibida na Rússia e em vários outros países) e dos ataques aéreos morreram cerca de 2 mil civis.


Postar um comentário