Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Militares norte-americanos acreditam que EUA entrarão em guerra

Quase metade do Exército dos EUA está confiante de que durante o ano de 2019 seu país estará envolvido em um grave conflito armado, de acordo com o Military Times.
Sputnik

Segundo uma pesquisa recente, 46% dos participantes não duvidam que o confronto militar ocorrerá no próximo ano.


A título de comparação, em 2017, apenas 5% dos militares dos EUA esperavam um conflito armado, enquanto 50% descartaram um cenário de guerra e 4% não responderam.

Quanto aos inimigos mais prováveis, os soldados dos EUA mencionaram principalmente a Rússia e a China. Respectivamente, 72% e 69% dos entrevistados escolheram esses dois países.

Além disso, cerca de 57% estão preocupados com a presença de extremistas islâmicos nos Estados Unidos. Em particular, 48% destacaram uma possível ameaça por parte dos grupos terroristas Daesh e Al Qaeda (proibidos na Rússia e em outros países).

Sepulturas coletivas de Deir ez-Zor escondem vítimas civis de ataques da coalizão?

Na Síria foi formada uma comissão independente, composta por peritos criminais, para identificar os corpos enterrados em sepulturas coletivas na cidade síria de Deir ez-Zor. As sepulturas foram encontradas no território de al Chaitat, no leste de Deir ez-Zor, e perto da vila de Abu Hamam.


Sputnik

Uma fonte entre os médicos comunicou à Sputnik Árabe que "foram encontradas várias sepulturas coletivas, nas quais há muitos corpos de mulheres e crianças. Atualmente, estão sendo realizadas as medidas de preservação dos mesmos para aguardo da comissão independente, que conta com especialistas que devem identificar a causa da morte dessas pessoas. Há muitas evidências de que os ataques da coalizão internacional foram o motivo da morte maciça dos civis desta região".


Cidade de Deir ez-Zor
Deir ez-Zor, Síria © AFP 2017/ AHMAD ABOUD

A fonte assinalou que, provavelmente em breve, sejam encontradas outras sepulturas coletivas de civis em outras áreas da província por serem encontradas em todos os locais, onde os terroristas estabeleceram seu poder.

Segundo os especialistas, as sepulturas encontradas já têm mais de um ano. Até agora, foram identificadas 40 pessoas das 750. Por causa das ações do Daesh (organização proibida na Rússia e em vários outros países) e dos ataques aéreos morreram cerca de 2 mil civis.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas