Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Sangue e caos': príncipe saudita chama Trump de 'oportunista' por decisão sobre Jerusalém

O ex-chefe da inteligência saudita, o Príncipe Turki al-Faisal, criticou o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel, em uma das mais acentuadas reações do reino aliado de Washington no Oriente Médio.
Sputnik

Em uma carta a Trump publicada em um jornal saudita nesta segunda-feira, o príncipe Turki, um ex-embaixador em Washington que agora não ocupa nenhum cargo do governo, mas continua influente, chamou a decisão de uma estratagema política doméstica que provocaria violência.


"O derramamento de sangue e o caos definitivamente seguirão sua tentativa oportunista de ganhar eleitoralmente", escreveu o príncipe Turki em uma carta publicada no jornal saudita al-Jazeera.

Trump inverteu décadas de política dos EUA e virou do consenso da crítica internacional na semana passada, reconhecendo Jerusalém como a capital de Israel. A maioria dos países diz que o status da cidade deve ser deixado para negociações entre Israel e os pales…

Trump: 'não vamos tolerar o que está acontecendo na Coreia do Norte'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira, após uma conversa telefônica com o presidente da China, Xi Jinping, que uma ação militar contra a Coreia do Norte não era sua primeira opção, mas não chegou a excluir a sua possibilidade.


Sputnik

"Vamos ver o que acontece", disse Trump aos jornalistas, ao deixar Washington e embarcar para o estado de Dakota do Norte.


Donald Trump, presidente dos EUA e Xi Jinping, seu homólogo chinês falam depois do encontro realizado em 7 de abril de 2017 em Mar-a-Lago
Donald Trump, presidente dos EUA e Xi Jinping, presidente da China © AP Photo/ Alex Brandon

O líder norte-americano classificou a sua conversa com o presidente chinês de "franca" e "forte".

"O presidente Xi gostaria de fazer algo [a respeito da Coreia do Norte]. Vamos ver se ele consegue ou não. Porém, não vamos tolerar o que está acontecendo na Coreia do Norte", afirmou Trump aos jornalistas presentes na Casa Branca, informou Reuters.

"Acredito que o presidente Xi está 100% de acordo comigo…tivemos uma conversa muito-muito franca e muito forte", concluiu Trump.


Postar um comentário