Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Ministério das Relações Exteriores russo acusa EUA de ajudar terroristas na Síria

Ao reforçar seu interesse em liquidar o Daesh [organização terrorista proibida na Rússia] da face da Terra, Moscou se mostrou preocupada com o fato de os EUA demonstrarem o contrário através de suas ações, ressalta Sergei Ryabkov, vice-ministro do ministério.
Sputnik

"Apesar de tudo, alguns objetivos políticos e geopolíticos são mais importantes para Washington, o que está declarado no plano de lealdade à luta antiterrorista", disse Ryabkov a jornalistas. Segundo ele, a Rússia espera que Washington prove na prática a sua lealdade à luta contra o terrorismo na Síria.


Além disso, o diplomata chamou a morte do tenente-general Valery Asapov de preço pago pela Rússia pela hipocrisia dos EUA na questão da resolução da crise síria. Asapov, que chefiava o grupo dos conselheiros militares russos, morreu na região de Deir ez-Zor durante bombardeio do Daesh.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou fotos aéreas dos bairros a norte de Deir ez-Zor controlados pelos terroristas d…

Trump: 'não vamos tolerar o que está acontecendo na Coreia do Norte'

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira, após uma conversa telefônica com o presidente da China, Xi Jinping, que uma ação militar contra a Coreia do Norte não era sua primeira opção, mas não chegou a excluir a sua possibilidade.


Sputnik

"Vamos ver o que acontece", disse Trump aos jornalistas, ao deixar Washington e embarcar para o estado de Dakota do Norte.


Donald Trump, presidente dos EUA e Xi Jinping, seu homólogo chinês falam depois do encontro realizado em 7 de abril de 2017 em Mar-a-Lago
Donald Trump, presidente dos EUA e Xi Jinping, presidente da China © AP Photo/ Alex Brandon

O líder norte-americano classificou a sua conversa com o presidente chinês de "franca" e "forte".

"O presidente Xi gostaria de fazer algo [a respeito da Coreia do Norte]. Vamos ver se ele consegue ou não. Porém, não vamos tolerar o que está acontecendo na Coreia do Norte", afirmou Trump aos jornalistas presentes na Casa Branca, informou Reuters.

"Acredito que o presidente Xi está 100% de acordo comigo…tivemos uma conversa muito-muito franca e muito forte", concluiu Trump.


Postar um comentário