Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Ministério das Relações Exteriores russo acusa EUA de ajudar terroristas na Síria

Ao reforçar seu interesse em liquidar o Daesh [organização terrorista proibida na Rússia] da face da Terra, Moscou se mostrou preocupada com o fato de os EUA demonstrarem o contrário através de suas ações, ressalta Sergei Ryabkov, vice-ministro do ministério.
Sputnik

"Apesar de tudo, alguns objetivos políticos e geopolíticos são mais importantes para Washington, o que está declarado no plano de lealdade à luta antiterrorista", disse Ryabkov a jornalistas. Segundo ele, a Rússia espera que Washington prove na prática a sua lealdade à luta contra o terrorismo na Síria.


Além disso, o diplomata chamou a morte do tenente-general Valery Asapov de preço pago pela Rússia pela hipocrisia dos EUA na questão da resolução da crise síria. Asapov, que chefiava o grupo dos conselheiros militares russos, morreu na região de Deir ez-Zor durante bombardeio do Daesh.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou fotos aéreas dos bairros a norte de Deir ez-Zor controlados pelos terroristas d…

Trump: Sanções norte-coreanas não são 'nada em comparação com que vai ainda acontecer'

Presidente dos EUA Donald Trump expressou dúvidas de que as novas sanções de Pyongyang vão ter "algum impacto" mas acrescentou que foi "bom" que a ONU tivesse aprovado a resolução dos EUA.


Sputnik

"Achamos que é mais um passo pequeno, não uma coisa grande", afirmou Trump aos jornalistas no início do seu encontro com o primeiro-ministro da Malásia Najib Razak.


Resultado de imagem para donald trump
Presidente dos EUA Donald Trump

"Não sei se vai ter qualquer impacto[…]mas estas sanções são nada em comparação com o que vai ainda acontecer", frisou Trump, citado pela Reuters.

Os EUA ainda não excluíram a possibilidade d uma operação militar para acabar com o desenvolvimento nuclear da Coreia do Norte, confirmou na terça (12) a Casa Branca.

"O presidente está comprometido com qualquer passo e qualquer opção disponível para ter a península da Coreia desnuclearizada", declarou a porta-voz da Casa Branca Sarah Sanders, citada pela RT.

Após uma série de compromissos de última hora, a Rússia e a China apoiaram as sanções contra a Coreia do Norte. O nono pacote de medidas restritivas da ONU contra o regime comunista ficou bastante aquém das consequências que a administração de Trump propôs após o sexto teste nuclear norte-coreano realizado em 3 de setembro.


Postar um comentário