Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Vários mortos no confronto entres as forças de Maduro e rebeldes armados

Desfecho sangrento aconteceu durante a operação de captura de Óscar Pérez, que está entre os mortos.O piloto sobrevoou prédios do governo com um helicóptero roubado da polícia em junho do ano passado
Maolis Castro e Florantonia Singer | El País

Vários integrantes do grupo liderado pelo ex-policial Óscar Pérez morreram em um confronto com um coletivo – civis armados chavistas – e um comando da Força de Ações Especiais da Polícia Nacional, em que também morreram dois agentes e um militante chavista. Outros cinco membros do grupo foram presos em uma casa na região de El Junquito, no oeste de Caracas. 

O Governo venezuelano confirmou no início desta tarde que o próprio Pérez está entre os mortos. Seu nome se tornou conhecido em junho, quando roubou um helicóptero da polícia e sobrevoou a sede do Supremo Tribunal de Justiça e do Ministério do Interior. Nunca, em 18 anos de chavismo, ocorreu algo parecido na Venezuela.


O ex-inspetor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalística…

Trump: Sanções norte-coreanas não são 'nada em comparação com que vai ainda acontecer'

Presidente dos EUA Donald Trump expressou dúvidas de que as novas sanções de Pyongyang vão ter "algum impacto" mas acrescentou que foi "bom" que a ONU tivesse aprovado a resolução dos EUA.


Sputnik

"Achamos que é mais um passo pequeno, não uma coisa grande", afirmou Trump aos jornalistas no início do seu encontro com o primeiro-ministro da Malásia Najib Razak.


Resultado de imagem para donald trump
Presidente dos EUA Donald Trump

"Não sei se vai ter qualquer impacto[…]mas estas sanções são nada em comparação com o que vai ainda acontecer", frisou Trump, citado pela Reuters.

Os EUA ainda não excluíram a possibilidade d uma operação militar para acabar com o desenvolvimento nuclear da Coreia do Norte, confirmou na terça (12) a Casa Branca.

"O presidente está comprometido com qualquer passo e qualquer opção disponível para ter a península da Coreia desnuclearizada", declarou a porta-voz da Casa Branca Sarah Sanders, citada pela RT.

Após uma série de compromissos de última hora, a Rússia e a China apoiaram as sanções contra a Coreia do Norte. O nono pacote de medidas restritivas da ONU contra o regime comunista ficou bastante aquém das consequências que a administração de Trump propôs após o sexto teste nuclear norte-coreano realizado em 3 de setembro.


Postar um comentário