Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Vladimir Putin: Rússia não reconhece estatuto nuclear da Coreia do Norte

O presidente russo Vladimir Putin declarou, durante as negociações com o presidente da Coreia do Sul Moon Jae-in, que a Rússia não reconhece o estatuto nuclear de Pyongyang.


Sputnik

"Confirmei a nossa posição de princípio ao senhor Moon Jae-in – não reconhecemos o estatuto nuclear da Coreia do Norte", comunicou Putin. 


Kim Jong-un observa míssil balístico de longo alcance Hwasong-12.
Kim Jong-un observa o míssil balístico de longo alcance Hwasong-12 © REUTERS/ KCNA

O líder russo precisou que o programa nuclear de Pyongyang viola a resolução do Conselho de Segurança da ONU.

"É impossível resolver os problemas da Península da Coreia só com sanções e pressão. Não devemos reagir de forma excessivamente emocional e encurralar a Coreia do Norte", sublinhou o presidente russo.

Pyongyang confirmou a realização de um teste bem-sucedido de uma bomba de hidrogênio, que pode ser instalada em mísseis balísticos intercontinentais. A comunidade internacional ficou dividida: Japão, Coreia do Sul e EUA buscam respostas, inclusive militares; Rússia e China continuam assegurando que o diálogo é a única solução para a crise.


Postar um comentário