Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Donetsk declara estar em prontidão de combate para se defender de suposta ofensiva de Kiev

Os destacamentos da autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD) estão em prontidão de combate total e completamente equipados com todo o necessário para o caso de haver uma possível ofensiva das Forças Armadas da Ucrânia em Donbass, declarou aos jornalistas o vice-comandante da Milícia Popular da RPD, Eduard Basurin.
Sputnik

Anteriormente, Donetsk denunciou a preparação de um grande ataque por parte de Kiev no sul da região de Donetsk com uso de veículos blindados pesados, artilharia e lançadores múltiplos de foguetes.


Segundo dados da inteligência, a ofensiva foi programada para 14 de dezembro com o objetivo final de tomar sob controle a fronteira com a Rússia. O líder da RPD, Denis Pushilin, declarou por sua vez que as forças de Donetsk estavam prontas para repelir o ataque.

"Todas as unidades militares foram colocadas em prontidão de combate total. Desde o momento em que recebemos informação sobre a preparação de uma ofensiva em grande escala do lado ucraniano, os nossos des…

Argentina perto de adquirir 24 jatos KAI FA-50 da Coreia do Sul

Segundo o portal web Naver, um dos mais importantes de Coreia do Sul, a empresa Aeroespacial da Coreia (KAI) e o governo sul-coreano encontram-se nas etapas finais de definição para um contrato de financiamento para a venda de 12 aviões de combate leve FA-50 à Argentina.


Poder Aéreo

De acordo com o informado por meio do site coreano, o contrato a ser oficializado em dezembro deste ano é o primeiro passo para a Força Aérea Argentina iniciar a substituição dos jatos A-4AR Skyhawk. O FA-50, que já conta com o selo de “provado em combate”, presta serviço na Coreia do Sul, Filipinas, Iraque, Indonésia e Tailândia.

KAI FA-50

Segundo declarado por Kim Hak-yong, integrante da Comissão Nacional de Defesa à Assembleia Nacional, o apoio financeiro por parte do estado coreano está assegurado, permitindo que as negociações com o governo argentino se iniciem em novembro próximo.

A chave do contrato, que alcançaria 600 bilhões de won (aproximadamente 524 milhões de dólares), são as facilidades financeiras que oferecem a empresa e o governo coreano para tornar a compra mais atrativa aos funcionários argentinos.

Considerado o sistema preferido pela FAA (conforme as palavras do Comodoro Pedro Notti durante o 68º aniversário da VI Brigada Aérea), as ofertas e negociações pelo KAI FA-50 já acontecem há um bom tempo.

Cabe recordar que em novembro de 2016, Ercole Felippa, Presidente da FAEIA, mencionou no CIIADE 2016 que a oferta da KAI era de 24 aviões FA-50, 4 fabricados na Coreia do Sul e os restantes montados nas instalações da ex-FMA. Uma proposta mais que interessante porque não só tornaria a Argentina a lançadora do modelo na região, como também possibilitaria futuros acordos comerciais.

Atualmente a KAI mantém negociações abertas na América Latina com o objetivo de fechar a venda de treinadores KT-1 ao Equador e Paraguai, enquanto que no Peru (país que já opera o treinador KT-1) a empresa se esforça para a venda de 24 jatos FA-50, transação que chegaria a 1 bilhão de dólares.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas