Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

Caça Saab Gripen E voa supersônico pela primeira vez

A empresa sueca de defesa e aeroespacial Saab AB, disse nesta terça-feira que o desenvolvimento de seu novo avião de combate Gripen E está à frente do cronograma, ao mesmo tempo em que a empresa reporta um aumento acentuado nos ganhos do terceiro trimestre.


Por Robert Wall | MarketWatch | Poder Aéreo

LONDRES — A versão maior e melhorada do caça Gripen deve ser entregue em 2019 e voou pela primeira vez em junho. Desde então, o avião registrou mais de 20 voos e na última semana voou supersônico pela primeira vez, disse o chefe executivo da Saab, Hakan Buskhe, em uma entrevista. Tanto a Suécia como o Brasil encomendaram novos Gripens.


Caça Saab Gripen E

O trabalho também está em andamento em aeronaves de teste adicionais e nos primeiros modelos de produção, disse ele.

O novo Gripen é a chave para os futuros ganhos do Saab. A empresa sueca está tentando vender tanto o novo avião quanto as variantes mais antigas, o Gripen C e o Gripen D de dois assentos. O Sr. Buskhe expressou otimismo sobre as perspectivas de vendas no próximo ano e meio. “O número de negociações que temos enquanto falamos está em um recorde”, disse ele.

A Saab disse que o lucro líquido no terceiro trimestre aumentou para SEK248 milhões (US$ 30,3 milhões) de SEK113 milhões após vendas que avançaram quase 8% para SEK6.2 bilhões. Os ganhos superaram as expectativas dos analistas, subindo as ações em 4,4% na abertura.

O Saab sofreu outra grande saída de caixa no trimestre durante um período de investimento em novos programas. A empresa registrou SEK388 milhões em fluxo de caixa livre no período ou SEK920 milhões em fluxo de caixa negativo nos primeiros nove meses — o valor do ano passado de SEK1.7 bilhões foi impulsionado por adiantamentos e pagamentos em marcos chave do programa.

O Sr. Buskhe disse que o fluxo de caixa permanecerá volátil com o Saab apostando em novos programas, incluindo o Gripen, um novo submarino de ataque para a Suécia e o treinador TX que a empresa espera fornecer à Força Aérea dos EUA como parceiro da The Boeing Co. Espera-se que o Pentágono nomeie o vencedor da competição TX no próximo ano.

A Saab faria parte do avião T-X nos EUA e está em negociações sobre cerca de cinco locais onde poderia configurar instalações de produção. Ter uma instalação nos EUA, segundo o Sr. Buskhe, ajudaria a minimizar a exposição da Saab às flutuações cambiais. A instalação também poderia ser usada para fazer outras partes do avião. Não se espera uma seleção de local até o próximo ano.

A Saab tem tentado aumentar sua presença nos EUA para aproveitar o aumento de gastos no maior mercado de defesa do mundo.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas