Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

'Chernobyl de armas' na Ucrânia é mais destrutivo do que guerra em Donbass

Na sequência da explosão de um arsenal militar nos arredores da cidade ucraniana de Vinnytsia, foram destruídas mais munições do que as utilizadas pelo exército ucraniano nos últimos três anos de conflito em Donbass.


Sputnik

De acordo com a investigação realizada pela rede de televisão ucraniana TSN, no arsenal de Kalinovka, situado nos arredores de Vinnytsia, havia cerca de 200.000 toneladas de projéteis, minas e mísseis. Enquanto isso, uma parte significativa de munições estava em mau estado e somente 63 pessoas eram responsáveis pela segurança do estabelecimento, dentre elas, grande maioria era aposentada. 


Explosão de munições na Ucrânia
Explosão de munições na Ucrânia © AP Photo/ Efrem Lukatsky

Segundo o Ministério da Defesa da Ucrânia, as chamas destruíram 32 toneladas de munições avaliadas em US$ 800 milhões (R$ 2,53 bilhões).

Em comparação, durante os três anos de conflito em Donbass, o exército da Ucrânia utilizou 24.000 toneladas de munição, comunica a TSN.

As munições do arsenal de Kalinovka, o maior da Ucrânia, explodiram na madrugada de 26 de setembro. Mais de 30.000 moradores do povoado foram evacuados, as consequências da explosão foram sentidas até na capital do país, em Kiev, situada a 200 quilômetros. As autoridades ucranianas fecharam o espaço aéreo a um raio de 50 quilômetros perto do lugar do incêndio.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas