Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia quer ajudar Iraque a combater curdos em Kirkuk

A Turquia informou nesta segunda-feira que estava pronta para ajudar o governo iraquiano a expulsar os combatentes curdos da cidade de Kirkuk, informou AFP.
Sputnik

Ancara teme que a eventual independência do Curdistão iraquiano pode desencadear movimentos semelhantes entre a população curda na Turquia e saudou a operação das forças iraquianas para expulsar as forças do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) de Kirkuk.


"Estamos prontos para qualquer forma de cooperação com o governo iraquiano de modo a acabar com a presença do PKK no território do Iraque", disse o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu.

O Conselho de Segurança Nacional do Iraque afirmou neste domingo que considerará a presença de militares curdos em Kirkuk como um "declaração de guerra".

Na segunda-feira, as forças iraquianas tomaram amplos territórios nos arredores da cidade, bem como uma base militar, um aeroporto e um campo petrolífero.

Em 2014, as tropas peshmerga curdas …

'Chernobyl de armas' na Ucrânia é mais destrutivo do que guerra em Donbass

Na sequência da explosão de um arsenal militar nos arredores da cidade ucraniana de Vinnytsia, foram destruídas mais munições do que as utilizadas pelo exército ucraniano nos últimos três anos de conflito em Donbass.


Sputnik

De acordo com a investigação realizada pela rede de televisão ucraniana TSN, no arsenal de Kalinovka, situado nos arredores de Vinnytsia, havia cerca de 200.000 toneladas de projéteis, minas e mísseis. Enquanto isso, uma parte significativa de munições estava em mau estado e somente 63 pessoas eram responsáveis pela segurança do estabelecimento, dentre elas, grande maioria era aposentada. 


Explosão de munições na Ucrânia
Explosão de munições na Ucrânia © AP Photo/ Efrem Lukatsky

Segundo o Ministério da Defesa da Ucrânia, as chamas destruíram 32 toneladas de munições avaliadas em US$ 800 milhões (R$ 2,53 bilhões).

Em comparação, durante os três anos de conflito em Donbass, o exército da Ucrânia utilizou 24.000 toneladas de munição, comunica a TSN.

As munições do arsenal de Kalinovka, o maior da Ucrânia, explodiram na madrugada de 26 de setembro. Mais de 30.000 moradores do povoado foram evacuados, as consequências da explosão foram sentidas até na capital do país, em Kiev, situada a 200 quilômetros. As autoridades ucranianas fecharam o espaço aéreo a um raio de 50 quilômetros perto do lugar do incêndio.


Postar um comentário