Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Como vão EUA responder às ameaças norte-coreanas de abater seus aviões?

Os bombardeiros estadunidenses continuarão voando perto do espaço aéreo da Coreia do Norte, declarou o comandante da Força Aérea do Pacífico dos EUA, Terrence J. O'Shaughnessy.


Sputnik

Os Estados Unidos não reduzirão as atividades da sua Força Aérea no Pacífico tendo em conta as ameaças de Pyongyang de abater bombardeiros estadunidenses, incluindo nas proximidades do espaço aéreo norte-coreano, a agência AFP cita as palavras do comandante, pronunciadas na sexta-feira (29) durante a reunião de chefes da Forças Aéreas de 17 países do Pacífico, realizada no arquipélago estadunidense de Havaí.


Bombardeiro B-1B da Força Aérea dos EUA
B-1B Lancer | CC0 / United States Air Force / Staff Sgt. Bennie J. Davis III

"Estamos certos de que devemos ter a possibilidade de voar e de navegar onde as normas internacionais nos permitam, e continuamos a fazê-lo", destacou.

Além disso, o alto funcionário militar sublinhou que a liberdade de manobras no âmbito do direito internacional constitui uma parte importante da ordem internacional e que todas as nações têm que respeitar as normas que têm garantido, durante décadas, a prosperidade da região do Pacífico.

Os Estados Unidos e a Coreia do Sul realizaram numerosos exercícios militares conjuntos, incluindo a simulação de bombardeios na península coreana, o que, por sua vez, contribuiu para aumentar as tenções nas relações com a Coreia do Norte.


Postar um comentário