Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

FAB e Exército têm atuação conjunta em fase de testes do KC-390

Aeronave multimissão irá realizar missões humanitárias, transporte de tropas e de cargas, entre outras


DefesaNet | Agência Força Aérea

Militares da Força Aérea Brasileira e do Exército estão trabalhando em conjunto na fase de testes de um dos protótipos do avião multimissão KC-390 – primeira aeronave dessa categoria produzida no Brasil e maior avião militar brasileiro.

KC-390 | Agência Força Aérea / FAB

No mês de setembro, a aeronave fez lançamento de cargas e de paraquedistas - que realizaram inclusive saltos noturnos, na Ala 5, em Campo Grande (MS). Essas etapas fazem parte da campanha de testes e ensaios previstos para a certificação e comprovação das capacidades da aeronave desenvolvida pela Embraer.

Esquadrões de Transporte da FAB vão empregar o avião a partir de 2018, substituindo o cargueiro C-130 Hércules. O KC-390 será utilizado em diversas situações, como missão humanitária, transporte de tropas e lançamento de cargas e de paraquedistas. A nova aeronave também estará apta para fazer reabastecimento em voo.

Segundo o Coronel Samir Mustafá, gerente do projeto na Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), os militares do Exército Brasileiro estão entre os mais relevantes usuários do KC-390, porque detêm toda a expertise e experiência envolvidas no salto de paraquedistas.

"Os militares do Exército são de suma importância para os ajutes finais dos sistemas e subsistemas em desenvolvimento da nossa aeronave", acrescenta.

Postar um comentário