Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

FAB e Exército têm atuação conjunta em fase de testes do KC-390

Aeronave multimissão irá realizar missões humanitárias, transporte de tropas e de cargas, entre outras


DefesaNet | Agência Força Aérea

Militares da Força Aérea Brasileira e do Exército estão trabalhando em conjunto na fase de testes de um dos protótipos do avião multimissão KC-390 – primeira aeronave dessa categoria produzida no Brasil e maior avião militar brasileiro.

KC-390 | Agência Força Aérea / FAB

No mês de setembro, a aeronave fez lançamento de cargas e de paraquedistas - que realizaram inclusive saltos noturnos, na Ala 5, em Campo Grande (MS). Essas etapas fazem parte da campanha de testes e ensaios previstos para a certificação e comprovação das capacidades da aeronave desenvolvida pela Embraer.

Esquadrões de Transporte da FAB vão empregar o avião a partir de 2018, substituindo o cargueiro C-130 Hércules. O KC-390 será utilizado em diversas situações, como missão humanitária, transporte de tropas e lançamento de cargas e de paraquedistas. A nova aeronave também estará apta para fazer reabastecimento em voo.

Segundo o Coronel Samir Mustafá, gerente do projeto na Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), os militares do Exército Brasileiro estão entre os mais relevantes usuários do KC-390, porque detêm toda a expertise e experiência envolvidas no salto de paraquedistas.

"Os militares do Exército são de suma importância para os ajutes finais dos sistemas e subsistemas em desenvolvimento da nossa aeronave", acrescenta.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas