Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Fase ruim: toda a frota de submarinos da Alemanha está fora de serviço

Os seis submarinos da frota da Alemanha não estão operacionais hoje e a ministra da Defesa do país, Ursula von der Leyen, não parece feliz com isso.


Sputnik

A frota submarina alemã não está passando por seu melhor momento, já que todos os seus submersíveis estão fora de operação. Quatro dos seis submarinos que compõem a frota alemã estão sendo reparados nos estaleiros, enquanto outros dois estão aguardando sua amarração no porto, informou o jornal Kieler Nachrichten.


U33, submarino alemão da classe 212, se prepara para os exercícios da OTAN Dynamic Mangoose 2015 perto de Bergen, na costa oeste da Noruega.
U33, submarino alemão da classe 212 © REUTERS/ Balazs Koranyi

Falando na última sexta-feira pelo estado da frota submarina, o porta-voz do Ministério da Defesa, Jens Flosdorff, disse que "obviamente" essa situação não é "boa".

"Nós gostaríamos que a preparação da missão fosse maior, mas às vezes com a tecnologia surgem problemas" disse Flosdorff.

As medidas destinadas a aumentar significativamente a funcionalidade do estaleiro antecipam que pelo menos quatro dos seis submarinos alemães estarão operacionais a partir de novembro de 2018.

A Alemanha construiu um total de 10 submarinos do tipo 212 entre 2002 e 2015. Além dos seis submersíveis que fazem parte da Marinha alemã, os quatro restantes são propriedade da Marinha italiana.

Uma versão mais recente dos submarinos alemães, tipo 214, foi autorizada para venda fora do país. Cerca de 13 submersíveis são atualmente operados pela Grécia, Portugal e Coreia do Sul, com ordens de compra pendentes de Israel.

Além disso, um contrato de 2 bilhões de euros foi assinado entre a Marinha turca e a Alemanha para a construção de seis submarinos tipo 214, com pagamento antecipado.


Postar um comentário